Siga-nos

Notícias

Gaethje descarta mudança de estilo e aposta no poder de nocaute contra Ferguson no UFC 249

Rival de Gaethje no UFC 249, Tony Ferguson possui estilo peculiar de lutar – Diego Ribas

Prestes a disputar a luta mais importante de sua carreira até o momento, Justin Gaethje não parece disposto a modificar sua estratégia para se adaptar ao seu adversário. Escalado para encarar Tony Ferguson na luta principal do UFC 249, que será realizado neste sábado (9), em Jacksonville (EUA), o americano reconhece que o rival possui um estilo de jogo peculiar, mas aposta nas habilidades que o trouxeram até aqui para superar seu oponente e conquistar o cinturão interino peso-leve (70 kg) do Ultimate.

Em conversa com a imprensa – com a presença da Ag. Fight – durante o media day virtual do UFC 249, Gaethje demonstrou confiança no peso de sua mão, que, de acordo com ele, será fundamental na disputa deste sábado. E, com 18 vitórias por nocaute em 21 no total de sua carreira, o peso-leve tem um bom argumento para recusar uma possível mudança de estratégia, por mais que tenha pela frente um adversário com características pouco comuns.

“Estou lutando pela minha vida, por tudo que eu trabalhei na minha vida. Esse é o ponto culminante dos eventos que me trouxeram até aqui. Sempre tratei como um dia por vez, uma luta por vez. Então, eu nunca pensei que eu estaria aqui, mas o fato é que eu estou aqui, eu sou um competidor, gosto de me exibir. Sei que muitas pessoas vão assistir. Vou até lá e atacar. É isso que eu faço. Mesmo se eu não quisesse, isso está dentro de mim. Eu vou entrar lá e tentar apagar as luzes dele, como eu faço em todas as lutas”, prometeu Gaethje, antes de completar.

“Eu tenho um conjunto de habilidades bem particular, meus pés me colocam em posições nas quais você precisa estar para nocautear as pessoas. E minha confiança permite que eu me comprometa com algumas coisas que fazem algumas pessoas hesitarem. Ele é um sujeito peculiar. Ele soca em momentos estranhos, ele vem de ângulos estranhos. É um quebra-cabeças, e eu estou empolgado para ir lá e usar minhas habilidades, nas quais eu tenho trabalhado por toda a minha vida, para tentar montar esse quebra-cabeças. Ele tem que evitar ser atingido”, finalizou.

No UFC desde 2017, Justin Gaethje soma quatro vitórias, todas por nocaute, e duas derrotas no octógono mais famoso do mundo. Em todas as suas apresentações pela organização até o momento, o americano foi premiado com algum bônus da noite, mesmo em seus reveses. Por sua vez, Tony Ferguson não fica atrás no quesito agressividade. Dos seus 25 triunfos na carreira, o ex-detentor do cinturão interino dos leves só chegou à decisão dos juízes em cinco ocasiões.

Mais em Notícias