Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

Notícias

Ex-campeão do UFC é acusado de pedir auxílio desemprego indevido; entenda

Um dos primeiros astros do MMA nos seus primórdios, Tito Ortiz também é conhecido por suas polêmicas fora dos octógonos e, ao que parece, mais um vez seu nome está ligado à uma situação desagradável. O ex-campeão do UFC, que atualmente atua como político na sua cidade natal, está sendo investigado por supostamente entrar com pedido de auxílio desemprego.

Em novembro do ano passado, Tito foi eleito para a câmara municipal de Huntington Beach, na Califórnia (EUA), assumindo o cargo de prefeito ‘Pro Tempore’ (uma espécie de cargo temporário). De acordo com os registros, o veterano preencheu a papelada para o Departamento de Desenvolvimento de Emprego da Califórnia no dia 22 de fevereiro, alegando que, por conta da pandemia de COVID-19, não estaria conseguindo trabalhar em tempo integral na Câmara Municipal.

O problema, de acordo com oficiais, é que Tito não sofreu um corte salarial e continua recebendo o valor mensal designado para o seu cargo, além dos benefícios. À ‘NBC4’, Kim Carr, prefeita de Huntington Beach confirmou que o lutador segue com o mesmo salário e expressou sua preocupação com a possível tentativa de fraude.

Esta não é a primeira polêmica de Tito Ortiz como representante do povo na Câmara Municipal de Huntington Beach. Na primeira reunião de planejamento com a prefeita Kim Carr, o ex-campeão do UFC foi impedido de entrar no local por se recusar a usar máscara.

Em janeiro deste ano, Tito – fiel simpatizante do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump – chegou a correr risco de perder o cargo de prefeito ‘Pro Tem’ justamente por sua postura contrária à utilização de máscara e distanciamento social. Integrantes da Câmara Municipal ameaçaram acionar uma medida para destitui-lo de seu cargo.

Mais em Notícias