Siga-nos
Rigel Salazar/PxImages

Notícias

Cain Velasquez pede permissão especial para competir em evento de pro-wrestling

Aos poucos, Cain Velasquez tenta recuperar o tempo perdido por conta de sua prisão em fevereiro. O ex-campeão do UFC foi acusado de tentativa de homicídio após supostamente se envolver em uma perseguição de carro em alta velocidade e disparar vários tiros em um veículo contendo Harry Goularte, acusado de abusar sexualmente de seu filho em uma creche. Após receber o direito de fiança, em novembro, na Califórnia (EUA), agora, o americano deseja voltar a trabalhar.

Sendo assim, de acordo com o site ‘MMA Junkie’, o atleta pediu permissão ao tribunal para participar do evento ‘Lucha Libra AAA’, organização de pro-wrestling, programado para o dia 3 de dezembro, no Arizona (EUA), enquanto está sob fiança, uma vez que ainda tem restrições de viagem. Inclusive, Velasquez já se apresentou na companhia depois de migrar do MMA para o wrestling profissional.

Vale pontuar que, apesar de Cain ter conseguido voltar para a casa após oito meses preso, seu processo judicial pelas acusações de tentativa de homicídio permanece em andamento. Justamente por isso, o americano precisa da autorização da entidade para voltar a exercer sua função de lutador. Ao menos, o ex-campeão do UFC já fez um pedido formal ao órgão na última segunda-feira (21).

Cain Velasquez, de 40 anos, assombrou o peso-pesado do UFC durante um longo período. O americano estreou na maior organização de MMA do mundo em 2006 e conquistou o título da categoria duas vezes (2010 e 2012). Seus triunfos mais importantes foram sobre Antônio ‘Pezão’ (duas vezes), Ben Rothwell, Brock Lesnar, Cheick Kongo, Junior ‘Cigano’ (duas vezes), Rodrigo ‘Minotauro’ e Travis Browne. Após se afastar das artes marciais mistas, em 2019, o veterano decidiu se aventurar no pro-wrestling.

Mais em Notícias