Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

Notícias

Borrachinha surpreende e minimiza briga com ‘Cara de Sapato’: “Mal entendido”

Depois de voltar à coluna das vitórias ao superar o ex-campeão peso-médio (84 kg) Luke Rockhold no UFC 278, em agosto, Paulo ‘Borrachinha’ viu seu nome continuar nas manchetes da imprensa especializada e nas discussões do mundo das lutas nas redes sociais, especialmente por conta de assuntos fora do octógono. Recentemente, por exemplo, o brasileiro se envolveu em uma confusão com Khamzat Chimaev nas instalações do Instituto de Performance do Ultimate (UFC PI), que gerou grande repercussão e o nascimento de uma nova rivalidade. Além disso, brigas antigas também vieram à tona, através de declarações de desafetos do passado, como Thiago ‘Marreta’ e Antônio ‘Cara de Sapato’. Todos esses episódios polêmicos fizeram o mineiro vir a público.

Em vídeo publicado no seu canal do ‘Youtube’, Borrachinha tratou cada caso separadamente e deu sua versão sobre as ‘tretas’ com os colegas de trabalho. Sobre o episódio com Thiago Marreta, o qual já havia explicado anteriormente, o peso-médio voltou a dizer que se tratou de um mal entendido, causado por falta de comunicação. Já sobre a nova rivalidade com Khamzat Chimaev, o mineiro reiterou que realmente não nutre boa relação com o russo naturalizado sueco e voltou a provocá-lo, afirmando que não acredita em um possível duelo entre eles, já que, na sua opinião, o desafeto escolhe seus oponentes a dedo de acordo com características que favoreçam seu estilo de luta, o que não seria o seu caso. Mas o que mais chamou a atenção na gravação feita pelo lutador foi sua postura ao comentar sobre a briga com Antônio ‘Cara de Sapato’.

O imbróglio entre os dois teve início durante as gravações da terceira temporada da versão brasileira do reality show ‘The Ultimate Fighter’, do qual ambos participaram em busca de uma vaga no UFC. Depois do desentendimento dentro do programa, os dois seguiram trocando farpas nos anos seguintes, mas, ao que parece, para Borrachinha, tudo também não passou de um mal entendido. No vídeo gravado para o seu canal do ‘Youtube’, o peso-médio minimizou a treta com o compatriota, alegou que não se lembra da origem do problema entre eles, e deu a entender que é uma história que já ficou no passado para ele.

“A maioria desses casos aí (tretas com outros lutadores) são desentendimentos. Eu não sou santo, eu não sou bonzinho, mas a maioria é desentendimento, falta de comunicação. (…) O Cara de Sapato foi nos podcasts também, falou que tem treta comigo. O Cara de Sapato falou que teve um problema comigo no TUF e tal. Eu, sinceramente, não me lembro bem. Eu sei que aconteceu realmente, é verdade, ele não está mentindo, que teve uma discussão. Mas isso foi em 2013, tem nove anos. Só que também foi um mal entendido, tudo conversa fiada. Ninguém chega para resolver, né? Se falasse olho no olho e tal, resolvia. Mas eu lembro que foi uma conversa torta que chegou até ele. E ele não me perguntou se foi aquilo mesmo o que ele tinha ouvido, que estava certo ou não. Eu não lembro bem. Eu sei que ele já ficou chateado. Mas tem muito tempo, né? A cabeça das pessoas era diferente, mais jovem, tinha uma pressão também do The Ultimate Fighter, o reality show, passando na TV. Eu entendo isso”, comentou Borrachinha.

Além da postura apaziguadora sobre o assunto, Borrachinha também surpreendeu pela forma como falou sobre o antigo desafeto. Apesar das pesadas palavras ditas, tanto no passado, como recentemente, por ‘Cara de Sapato’, o mineiro optou por elogiar o compatriota, ainda que tenha deixado claro que não possui qualquer relação com o paraibano desde o imbróglio ocorrido na época do ‘TUF Brasil’.

“Eu acho que ele é uma ótima pessoa, não tenho nada contra. Inclusive, ele falou que a gente treinou junto em Salvador. E treinamos. Verdade. Ele me ajudou, eu tentei ajudar da forma que eu pude com o treinamento. Às vezes, a gente ia junto para a academia. Ele me ligava ou eu ligava, a gente combinava, me pegava e a gente ia treinar. Foi isso que aconteceu em Salvador. Isso foi antes do TUF, foi em 2012. Mas é uma pessoa boa. É difícil você julgar alguém que você não tem contato apenas por vídeo. Mas esses cortes que eu vejo dele – é o contato que eu tenho com o Antônio Carlos – pelo que eu vejo, eu acho que é uma pessoa legal, simpática, bacana, educada. E desejo que (ele) arrebente, continue tendo sucesso. Ele está lutando no PFL, já ganhou lá algumas vezes. Continue. Está indo bem. Foca aí no seu que eu acho que vai continuar indo muito bem”, concluiu o peso-médio do UFC.

Companheiros de equipe (Team Wanderlei Silva) na casa do ‘TUF Brasil 3’, Paulo Borrachinha e Antônio Cara de Sapato tiveram trajetórias praticamente opostas no programa. Enquanto o mineiro foi eliminado nas quartas de final, o paraibano chegou à final e, com uma vitória sobre Vitor Miranda, levou o título da temporada na categoria dos pesos-pesados.

Cara de Sapato foi contratado imediatamente pelo UFC, onde lutou de 2014 a 2021, quando encerrou sua caminhada na companhia e, posteriormente, assinou com o PFL, empresa com a qual tem contrato atualmente. Já Borrachinha precisou rodar ainda por outros eventos, após o ‘TUF’, antes de ter a oportunidade de assinar com o Ultimate em 2017. O mineiro chegou a disputar o título dos médios, mas foi derrotado por Israel Adesanya, mas segue como um dos tops da categoria na entidade presidida por Dana White.

Mais em Notícias