Siga-nos

Notícias

‘Borrachinha’ culpa fãs e mídia por derrota de Johnny Walker e é rebatido por seguidores

Johnny Walker foi derrotado por Corey Anderson no UFC Nova York – Jason Silva/ PXImages

Muitas teorias foram criadas pelos amantes do MMA para explicar a derrota de Johnny Walker para Corey Anderson no último sábado (2), no UFC Nova York. Entre elas, sobressaíram-se as insinuações de falta de foco e soberba do brasileiro perante um adversário tão perigoso quanto o americano – atual sétimo colocado no ranking até 93 kg. E logo após o show, o peso-médio (84 kg) Paulo ‘Borrachinha’, em sua conta oficial no ‘Twitter’ (veja abaixo ou clique aqui), questionou se os fãs e jornalistas – que exaltaram o potencial do compatriota antes do confronto – não possuíam uma parcela de culpa pelo revés do meio-pesado (93 kg).

E desta vez, apesar da grande popularidade alcançada nas redes sociais, ‘Borrachinha’ não contou com o apoio de seus seguidores, que – em sua maioria – não concordaram com a afirmação do peso-médio. Grande parte das respostas obtidas pelo mineiro responsabilizava apenas Johnny Walker por ter, na visão deles, menosprezado Corey Anderson antes e durante o combate.

Alguns seguidores relembraram uma entrevista pré-luta, na qual Walker – que até então vinha de três vitórias rápidas por nocaute no UFC – alegava que usaria menos força em seus golpes para chegar ao terceiro assalto pela primeira vez no octógono do Ultimate, para corroborar a sensação de arrogância transpassada pelo brasileiro. Apesar das críticas, muitos comentários também seguiam a linha de que o episódio pode servir como aprendizado para a jovem promessa, além de alguns aconselharem o próprio ‘Borrachinha’ – também conhecido por sua autoconfiança – a não cometer o mesmo equívoco.


A derrota para Corey Anderson interrompe uma sequência de nove triunfos consecutivos de Johnny Walker em sua carreira. O meio-pesado não era derrotado desde junho de 2016, quando foi nocauteado por Henrique ‘Montanha’, no Jungle Fight. O revés também breca a rápida ascensão no UFC do brasileiro, que já ocupava a décima primeira posição no ranking até 93 kg da organização.

Mais em Notícias