Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

Notícias

Bisping aposta em volta de Nate Diaz ao UFC após provável aventura no boxe

O contrato de Nate Diaz com o UFC se encerrou no último sábado (10), quando o atleta cumpriu a última luta prevista em seu acordo com a organização ao vencer Tony Ferguson no ‘main event’ da edição de número 279, em Las Vegas (EUA). E, pelas próprias declarações recentes do ‘bad boy’, sua intenção é explorar o mercado e buscar novas oportunidades em outros lugares, como no boxe. Mas, apesar do fim iminente da trajetória do veterano no Ultimate, há quem aposte em um retorno do americano no futuro não muito distante.

Uma dessas pessoas é Michael Bisping, ex-campeão peso-médio (84 kg) do UFC e atual comentarista da companhia. Em vídeo publicado no seu canal do ‘Youtube’, o inglês ponderou que, apesar de ser uma grande estrela dos esportes de combate, Nate Diaz encontrará dificuldades de achar muitas oportunidades de receber bolsas do mesmo patamar financeiro que a companhia liderada por Dana White lhe paga, o que poderia influenciar em uma volta do ‘bad boy’ á entidade que foi sua casa nos últimos 15 anos.

Bisping até reconhece o potencial comercial de um possível confronto contra o youtuber Jake Paul no ringue de boxe para Diaz, uma opção que vem sendo ventilado há algum tempo e ganha força com o fim do contrato do veterano com o UFC, ou de uma hipotética trilogia com Conor McGregor fora do Ultimate, em um evento promovido pelas empresas de ambos atletas, com os dois dividindo os lucros e despesas. Porém, o ex-lutador enxerga poucas opções, além das citadas, que realmente ofereceriam um retorno financeiro mais vantajoso do que o UFC para Nate.

“Ele está falando sobre lutar boxe, sobre lutar jiu-jitsu. A realidade é que Diaz é uma superestrela global e um artista marcial muito habilidoso. Ele pode competir no jiu-jitsu, ele pode competir no kickboxing – não no wrestling -, mas você talvez o veja até mesmo lutando boxe sem luvas, você nunca sabe. Ele vai onde pagar mais dinheiro. Mas a realidade é: Diaz não tem muitas oportunidades de ganhar o dinheiro que ele ganha fora da organização (UFC). É claro que a grande luta, a que as pessoas estão falando sobre é a luta de boxe com Jake Paul. É coisa de um evento, e quem sabe? Ela não é garantia de produzir números de arrasar quarteirão. Provavelmente iria. Diaz tem 37 anos. Sua janela de oportunidade está fechando o tempo todo. Então, talvez uma grande luta com Jake Paul. Então, essa luta provavelmente vai acontecer, ele vai ganhar algum dinheiro e depois? Bellator? ONE FC? Boxe sem luvas?”, questionou Bisping, antes de completar seu raciocínio.

“A sua própria promoção? Claro que tem uma terceira luta com Conor McGregor que todo mundo quer ver, e eu tenho certeza que ele está pensando na Real Fights, que é a sua companhia, indo bater de frente com a McGregor Sports and Entertainment. Os dois se enfrentando, essa é uma luta de arrasar quarteirão, e eles poderiam dividir 50 a 50, eles ganham todo o dinheiro. O problema é que Conor McGregor está sob contrato com o UFC. Eu não sei o status do contrato dele agora, mas ele está sob contrato e eles provavelmente vão oferecer a ele outro contrato sensacional porque Conor vende mais que todo mundo. Então, o que eu estou dizendo é que essa luta provavelmente não vai se materializar tão cedo e nós provavelmente veremos Nate Diaz potencialmente assinando novamente com o UFC. Isso não me surpreenderia”, ponderou o ex-lutador do UFC.

Vencedor da quinta temporada do reality show ‘The Ultimate Fighter’, Nate Diaz estreou no UFC em 2007 e construiu grande parte de sua carreira no MMA profissional dentro da organização presidida por Dana White. Nela, o americano protagonizou grandes batalhas dentro do cage e polêmicas fora dele, se consolidando como um dos atletas de maior apelo popular e sucesso nas vendas de pay-per-view da companhia.

Nos últimos tempos, entretanto, o veterano começou a dar sinais de declínio na parte esportiva e a se mostrar insatisfeito com os salários pagos pela entidade, especialmente após ser desafiado por Jake Paul para uma luta de boxe e vislumbrar a possibilidade de faturar bolsas milionárias, que são mais comuns na nobre arte do que no MMA. Agora, com o fim de seu contrato com o UFC e livre no mercado, a expectativa é que Diaz busque sua estreia no ringue de boxe ou oportunidades igualmente vantajosas financeiramente em outras organizações.

Mais em Notícias