Siga-nos

Notícias

Algoz de ‘Cigano’ revela que luta em pé era “plano Z” e cogita esperar por title shot

Curtis Blaydes surpreendeu o mundo do MMA ao derrotar Junior ‘Cigano’, na luta principal do UFC Raleigh, exatamente na especialidade do ex-campeão peso-pesado do Ultimate, a trocação. Oriundo do wrestling, o americano explicou – em conversa com a imprensa após o evento do último sábado (25) – que sua estratégia era focar em seu ponto forte e evitar o combate franco com o brasileiro na luta em pé.

No entanto, Blaydes ressaltou que a forma com que o rival focava suas atenções em não sofrer uma queda, abriu espaços para que ele pudesse explorar na trocação. O wrestler admitiu que não pretende mudar seu estilo no futuro, e afirmou que seu plano de luta sempre vai privilegiar seu ponto forte e evitar ser atingido na luta em pé.

“Eu apenas usei meu wrestling para preparar minhas mãos. Depois do primeiro round, onde eu tive 0 de 8 em tentativas (de quedas), nós sabíamos que ele (Cigano) estava realmente compromissado a não me deixar levá-lo para o chão. Nós usamos essas brechas que eu criei com as fintas e mudanças de nível. Nós capitalizamos com o cruzado”, explicou Curtis, antes de completar.

“Esse é o melhor caminho para a vitória. Não gosto de ser socado na cara. Sei que se eu colocar você de costas (no chão), você não poderá me atingir. Não quero ser cruel com os fãs, eu sei que eles querem me ver na trocação franca, mas isso nunca vai ser o meu plano de jogo. Sempre vai ser wrestling, wrestling, wrestling, wrestling, wrestling. Plano Z é trocar”, contou o lutador, de acordo com o site ‘MMA Junkie’.

Atual terceiro colocado no ranking dos pesados e vindo de sete vitórias em suas últimas oito pelejas, o americano tem credenciais que o aproximam de uma disputa pelo cinturão. Porém, a chegada de um title shot para Curtis pode atrasar devido ao impasse quanto ao próximo duelo pelo título. Segundo especulações, Stipe Miocic e Daniel Cormier podem se enfrentar pela terceira vez pela cinta. Além disso, Francis Ngannou – único lutador a derrotar Blaydes em sua carreira – se encontra uma posição a sua frente na lista top 15 da divisão, e, com um triunfo sobre Jairzinho Rozenstruik no dia 28 de março, pode receber mais uma chance como desafiante. Ciente do imbróglio no topo da categoria, ‘Razor’, como é conhecido, cogita esperar sua vez, desde que não seja por um período longo.

“Eu não sei, eu não faço as regras. Eu gostaria de ter o title shot, mas você nunca sabe. Eu espero. Isso é tudo que eu posso fazer, torcer. Oito meses é muito, muito tempo. Eu gosto de estar ativo, gosto de fazer ao menos três lutas por ano. Eu poderia esperar cinco a seis meses (pelo title shot), mas nada que eu diga esta noite (sábado) está escrito em pedra. Quem sabe o que vai acontecer com Ngannou, (Jairzinho) Rozenstruik, DC – eu não sei o está acontecendo”, concluiu.

Com o triunfo sobre ‘Cigano’, Curtis Blaydes possui agora 13 vitórias, duas derrotas e um ‘no contest’ (luta sem resultado) em seu cartel no MMA profissional. Seus dois únicos reveses na carreira vieram pelas mãos de Francis Ngannou, ambos por nocaute técnico.

Mais em Notícias