Siga-nos

Entrevistas

‘Poatan’ exalta ajuda de Glover após vencer no UFC e prega cautela sobre futuro

Alex Pereira chegou com tudo ao UFC. O brasileiro estreou na edição de número 268, realizada no último sábado (6), em Nova York (EUA), e impressionou a comunidade do MMA ao nocautear Andreas Michailidis com uma bela joelhada voadora no início do segundo round. Como não poderia ser diferente, ‘Poatan’ conquistou um dos bônus de ‘performance da noite’ e aproveitou para agradecer as lições de Glover Teixeira.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight (veja acima ou clique aqui), ‘Poatan’ destacou a importância de Glover para sua carreira nos esportes de combate, principalmente, após decidir migrar do kickboxing para o MMA. Na modalidade original, o brasileiro foi campeão do peso-médio e meio-pesado do Glory mas, mesmo consolidado, optou por buscar novos desafios em sua trajetória e foi abraçado pelo veterano.

Atualmente, o paulista se dedica de corpo e alma às artes marciais mistas na academia do mineiro e o tem como uma espécie de mentor no UFC. Inclusive, o relacionamento é bom para ambos, já que ‘Poatan’ pode evoluir no ‘grappling’ com a ajuda do campeão dos meio-pesados (93 kg) e Glover pode aprimorar sua trocação com um verdadeiro especialista na área.

“A importância é essa aí, essa belíssima vitória, defendendo as quedas, na grade, consegui manter a calma. A gente vem conversando muito, além dos treinos, e isso me ajuda muito”, comentou ‘Poatan’.

Em sua estreia no UFC, o brasileiro já teve um gostinho do que terá que lidar daqui para a frente. No primeiro round, ‘Poatan’ teve que impedir as tentativas de queda de Michailidis, faixa-preta de jiu-jitsu, e resistiu como pôde, o que provou sua evolução no ‘grappling’ defensivo. É bem verdade que o paulista mal atacou nos cinco minutos iniciais, porém, quando o fez, causou dano no adversário. Cansado na volta ao combate, o grego se precipitou na busca por levar o oponente para baixo e sucumbiu ao receber uma joelhada voadora de encontro.

Apesar da bela vitória e de ter conhecimento da empolgação dos fãs, ‘Poatan’ não se deixou levar pelo ‘hype’ em torno de sua estreia no UFC. Pelo contrário, o brasileiro garantiu que não tem pressa para crescer na maior organização de MMA do mundo. Tanto que o atleta evitou projetar uma terceira luta contra Israel Adesanya, campeão do peso-médio (84 kg) da companhia.

No passado, os strikers se enfrentaram em duas oportunidades e o paulista venceu ambas. Ao ser questionado sobre um possível encontro com Adesanya no octógono, ‘Poatan’ reconheceu que os esportes são diferentes, mas garantiu que estará pronto para o desafio de impor a primeira derrota do nigeriano no peso-médio.

“Estou feliz com essa estreia, consegui dar um show para a galera e acho que essa pressão sempre vou ter. É uma pressão de luta que tinha no kickboxing e no MMA. Isso me faz bem, mas tenho que ter controle. Meus adversários vão querer agarrar, mas estarei mais preparado, porque tenho muito ara evoluir. Treino muito a defesa de queda”, declarou ‘Poatan’, antes de completar.

“Tudo tem seu tempo. Quando chegar, será na hora certa e estarei muito mais preparado. Os números falam por si. Tenho um histórico que a galera conhece, mas é claro que muda um pouco para o MMA. Tenho muito o que aprender, estou aprendendo e é treinar para fazer boas lutas. Todo dia aprendo, ainda mais em uma modalidade nova”, concluiu.

Mais em Entrevistas