Siga-nos
exclusivo!
Diego Ribas/PxImages

Entrevistas

Matheus Nicolau vibra com oportunidade de lutar contra veterano do UFC

Neste sábado (9), em Las Vegas (EUA), Matheus Nicolau vai atuar pela segunda vez no Ultimate desde sua volta para a maior organização de MMA do mundo e possui um objetivo claro, ou seja, integrar a elite do peso-mosca (57 kg). No UFC Vegas 39, o brasileiro lutará contra Tim Elliott, em duelo válido pelo card principal do evento, e não esconde a felicidade por encarar um oponente gabaritado.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, Matheus elogiou Elliott e pregou respeito, mas, ao mesmo tempo, garantiu que está pronto para o desafio, um dos maiores em sua trajetória no esporte. De acordo com o brasileiro, apesar do bom histórico do adversário, esta é a luta perfeita para integrar de vez o top-10 do peso-mosca do UFC.

Vale destacar que, atualmente, o americano ocupa a nona posição no ranking da categoria, enquanto o mineiro é o 11º colocado. No entanto, o fato de estar atrás do oponente na tabela de classificação não assusta Matheus. Pelo contrário, o brasileiro adiantou que enfrentará Elliott de igual para igual, visando a conquista de um dos bônus seja de ‘performance da noite’ ou de ‘luta da noite’ do UFC Vegas 39.

“A preparação foi muito boa, fiz o que tinha que ser feito, com excelência. Agora, é terminar assim no octógono. Ele está na minha frente e esse é o tipo de luta que te impulsiona. Meu objetivo é o topo, o cinturão, mas não tenho pressa. Quero ir passo a passo. Estou muito motivado e honrado com essa oportunidade de subir no ranking. As grandes missões são dadas aos grandes guerreiros”, declarou o brasileiro, antes de completar.

“Não tem caminho fácil. Estou honrado, motivado com esse desafio. Isso era o que eu precisava para subir no ranking. Tenho que aproveitar essa oportunidade e vencer bem. Seria mentira não pensar no bônus. Quero me apresentar bem e acho que temos chances de conquistar esse prêmio. Ele sempre anda para a frente, eu também e estou pronto para dar um show. Seria bem legal ganhar um dos bônus também”, analisou o atleta.

Sobre o duelo contra Elliott, Matheus mostrou ter conhecimento das realizações de seu oponente no esporte e listou suas qualidades. Apesar dos elogios, o brasileiro informou que sua preparação para uma luta tão importante foi perfeita. Tanto que o mineiro cravou que possui as ferramentas necessárias para se firmar entre os melhores atletas do peso-mosca, encarar os mesmos, de olho em uma possível disputa pelo título no futuro, e sinalizou que o encontro deste sábado vai provar que voltou ao UFC para ficar.

“O apelido dele significa isso, que ele é estranho mesmo. Ele tem uma trocação diferente, lembra um pouco o Dominick Cruz na movimentação, é um veterano, experiente, venceu o TUF, lutou pelo cinturão. Acho que o ponto forte dele é o cardio. Quando ele gosta da luta, começa a botar um ritmo bom e pressiona. Ele tem bom grappling, mas estou pronto para lutar em todas as áreas. Não me faltou parceiros de treino que me tirassem da zona de conforto. Essa é uma vantagem que tenho. Nas categorias mais leves, os atletas são completos. Tenho que estar preparado e estou pronto para vence em todas as áreas da luta”, concluiu.

Mais em Entrevistas