Siga-nos
Reprodução/Instagram

Entrevistas

Matheus ‘Buffa’ destaca evolução e promete vitória contra algoz em final do PFL: “Acerto de contas”

Nesta sexta-feira (25), Matheus Scheffel terá a chance de vingar a mais recente derrota de sua carreira na luta mais importante de sua trajetória como profissional até então. Diante de Ante Delija, o peso-pesado brasileiro disputará a final do ‘Grand Prix’ da categoria do PFL, que premia o vencedor com 1 milhão de dólares (R$ 5,4 milhões). Com o revés contra o rival croata ainda engasgado, ‘Buffa’, como é conhecido, promete um desfecho diferente na revanche.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight, Matheus elogiou as credenciais de Delija, que faz sua segunda final de ‘GP’ consecutiva. No entanto, o brasileiro garante que, após o primeiro duelo entre os dois, se ambientou melhor com a divisão até 120 kg – categoria para a qual migrou recentemente.

“O Ante Delija é um cara muito duro, ele está sempre ali na ponta, sempre batendo na porta de cinturão, de topo de evento. Tanto que é a segunda vez seguida que ele vai disputar uma final do PFL. Aprendi muito naquela luta, foi minha primeira luta de peso-pesado. Esse é meu primeiro ano como peso-pesado, e aprendi muita coisa. Estava querendo me movimentar que nem um meio-pesado, e não casou muito bem com o peso. Aprendi muito com a luta e acabei fazendo uma série de mudanças”, avaliou Buffa.

Na primeira luta entre os dois, que marcou também a estreia de Matheus no PFL, em abril deste ano, o croata levou a melhor por nocaute técnico. Desde a derrota, Buffa acumulou duas vitórias seguidas e se credenciou para a final do ‘GP’, justamente contra o algoz. Apesar do resultado incômodo, o atleta da ‘CM System’ enxerga o embate como um divisor de águas em sua carreira.

“Fiz mudanças no camp, troquei maneiras de treinar, troquei treinadores também. Acredito que foi muito positivo. Então aquela primeira luta com o Delija com certeza me jogou para cima. Até falo que, apesar de ter sido uma derrota, para um todo na minha carreira, foi uma vitória. Porque vi muita coisa que podia melhorar. Mudei, cheguei na final e tenho a oportunidade de lutar com ele de novo”, analisou, antes de relembrar a rivalidade com o croata e projetar o segundo encontro.

“É a luta que queria, até porque acho que o juiz parou um pouco cedo a luta, mas não dá para chorar o leite derramado. Perdi. Vamos agora para o acerto de contas, vou jogar tudo que tenho para cima dele e acredito que vou ser superior (…) Agora eu sei o que esperar dele, ele não muda muito as características, faz as mesmas coisas. Ele não lutou comigo estando bem. Acredito que o resultado dessa luta vai ser completamente diferente dessa vez”, completou o brasileiro.

O supercard do PFL será sediado no ‘Madison Square Garden’, em Nova York (EUA). Além do duelo entre Matheus e Delija, entre os pesos-pesados, outro embate se destaca e prende a atenção dos fãs brasileiros. Entre as mulheres, pela divisão peso-leve (70 kg), a principal estrela da liga, Kayla Harrison, defende seu reinado em uma trilogia contra Larissa Pacheco, na luta que lidera o evento desta sexta-feira.

Mais em Entrevistas