Siga-nos

Entrevistas

Johnny Walker reconhece erro por não comunicar lesão ao técnico na luta contra ‘Marreta’

Johnny Walker se prepara para atuar neste sábado (19), em Las Vegas (EUA), diante de Jamahal Hill, em importante luta válida pelos meio-pesados (93 kg), mas não esquece do duelo anterior contra Thiago ‘Marreta’. Na ocasião, os strikers brasileiros surpreenderam parte da comunidade do MMA, já que o combate foi pouco empolgante, e o atleta da ‘SBG Ireland’ explicou o que lhe rendeu o resultado negativo.

No ‘media day’ do UFC Vegas 48, realizado na última quarta-feira (16) e que contou com a presença da reportagem da Ag. Fight (veja acima ou clique aqui), Walker revelou que escondeu uma informação preciosa de seu técnico na luta contra ‘Marreta’. No duelo, que estava equilibrado, o atleta contou que quebrou o pé, mas não comunicou a lesão para John Kavanagh. Com isso, o lutador não conseguiu seguir a estratégia traçada por sua equipe e, aos poucos, perdeu o controle do confronto. Sendo assim, o brasileiro admitiu o erro e garantiu que aprendeu a lição, já que o revés o impediu de se aproximar do top-5 dos meio-pesados da empresa.

“Tenho que melhorar a comunicação. Quebrei o pé no terceiro round e esqueci de falar com o treinador. Ele me mandou continuar com a mesma estratégia, que estava indo bem, mas diminuí os chutes, a movimentação e acabei perdendo, porque esqueci de falar. Se eu falo para ele que quebrei o pé, ele poderia falar para eu botar para baixo, fazer um jogo diferente, entrar mais no boxe, então tenho que melhorar a comunicação. Se acontecer qualquer coisa na luta, tenho que falar com ele, escutar o treinador, porque ele sabe, ele me vê treinando todo dia e sabe o que posso fazer, sabe o que pode pedir e exigir de mim”, explicou o brasileiro.

Johnny Walker, de 29 anos, iniciou sua trajetória no UFC em 2018 e causou impacto ao aplicar nocautes relâmpagos em suas três primeiras lutas. Tanto que parte dos fãs apontou o brasileiro como uma possível ameaça ao reinado de Jon Jones nos meio-pesados na época. Contudo, o carioca perdeu o hype ao ser derrotado por Corey Anderson e Nikita Krylov em sequência. O atleta voltou ao caminho das vitórias contra Ryan Spann, mas, em sua recente aparição no octógono, em outubro, sucumbiu diante de Thiago ‘Marreta’.

Mais em Entrevistas