Siga-nos

Entrevistas

Jandiroba comemora vitória dominante no UFC e menciona Tecia Torres como principal alvo

Virna Jandiroba impressionou no UFC Vegas 54. No evento realizado no último sábado (14), a brasileira dominou Angela Hill por três rounds, venceu por decisão unânime e se aproximou de integrar o top-10 do peso-palha (52 kg) da companhia. Empolgada com o importante triunfo, ‘Carcará’ já tem um nome em mente como potencial adversária.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight (veja acima ou clique aqui), Jandiroba revelou não ser fácil encontrar oponentes no peso-palha do UFC, porém conseguiu mencionar um nome. Vale destacar que algumas atletas da categoria acabam subindo para o peso-mosca (57 kg) para atuar com mais frequência no octógono. Como descarta tal mudança, a brasileira cita Tecia Torres como adversária ideal para a sequência de sua carreira. E o hipotético duelo faz sentido, já que ‘Carcará’ é a 12ª colocada no ranking da divisão e vem de vitória, enquanto a americana está no oitavo lugar e com uma derrota em sua última apresentação.

“A categoria está muito truncada. Já lutei com a Mackenzie que está no top-10, com a Amanda Ribas que subiu para os moscas. Tem muita gente que já lutei. Tem a Tecia que não lutei, outras meninas também. E tem as meninas do top-5, que acredito que não vão querer a luta agora. As outras meninas estão com luta casada. A Amanda Lemos está com luta casada, a Waterson. Está bem truncado, mas lutando contra uma top-10 estarei muito feliz, com certeza”, declarou a veterana.

Empolgada com o triunfo sobre Hill e disposta a escalar o ranking do peso-palha do UFC, Jandiroba mostra fome de luta e visa se manter ativa na atual temporada. De acordo com ‘Carcará’, atuar com frequência é a melhor maneira de seguir em evidência em uma categoria tão concorrida. Na organização desde 2019, a brasileira costuma disputar dois combates por ano, mas, em 2022, planeja superar tal marca.

“Quero fazer o máximo de lutas que eu conseguir. Talvez, mais duas, três lutas, quem sabe? Ainda é cedo. Ainda estamos em maio, então espero que dê tudo certo e eu consiga fazer o máximo de lutas esse ano”, concluiu.

Mais em Entrevistas