Siga-nos

Entrevistas

Jamahal Hill evita comparações com último algoz de Glover: “Vão sentir a diferença”

Adversário de Glover Teixeira do próximo sábado (21), no UFC Rio, Jamahal Hill detém um estilo de luta similar ao último rival e algoz do brasileiro. Jovens e especialistas na trocação, ambos despontaram com grande potencial na divisão dos meio-pesados (93 kg) do Ultimate. Apesar das similaridades, ‘Sweet Dreams’ evitou comparações como o ex-campeão tcheco e destacou que está em outro patamar desportivo.

Em entrevista exclusiva à equipe de reportagem da Ag Fight, o lutador norte-americano aproveitou, inclusive, para provocar Porchazka, ao destacar que não teria grandes problemas em vencê-lo em um eventual confronto direto no futuro. Confiante, Jamahal quer provar seu valor e, assim como Jiri, conquistar o cinturão da categoria até 93 kg.

“Jiri é o Jiri e Jamahal é o Jamahal. Não é a mesma coisa. Eu acho que venço o Jiri facilmente. Mas vocês têm apenas que sentir a diferença. E vocês vão sentir a diferença entre eu e o Jiri quando nós estivermos lá dentro”, garantiu Hill.

Às vésperas da luta mais importante de sua carreira, Jamahal relembrou a decisão de se tornar profissional de MMA, em 2017. Menos de sete anos depois, o americano não poderia estar mais satisfeito com os rumos sua vida levou. Caso se torne campeão, o atleta da ‘Black Lion Jiu-Jitsu’ pretende usar sua história como inspiração para os mais jovens.

“Eu quero inspirar as pessoas a seguir seus sonhos. Eu estava vivendo uma vida normal, indo para um trabalho que eu realmente não gostava, e eu arrisquei e apostei em mim mesmo. E isso me trouxe até aqui, me trouxe à praia do Brasil, esperando me imortalizar como campeão. Então, siga seus sonhos, acredite e aposte em si mesmo, trabalhe duro, seja responsável pelo que você faz. Essa é a mensagem que eu quero passar”, projetou.

Jamahal Hill e Glover Teixeira lideram o UFC 283, em confronto que coloca em jogo o título vago dos meio-pesados. Na co-luta principal do evento do Rio de Janeiro, Deiveson Figueiredo e Brandon Moreno protagonizam a primeira quadrilogia da história da companhia pela unificação do título dos pesos-moscas (57 kg).

Mais em Entrevistas