Siga-nos
Diego Ribas/PXImages

Entrevistas

Gilbert ‘Durinho’ dá conselho para Charles ‘Do Bronx’ conquistar title shot no UFC

Gilbert ‘Durinho’ engrossou a lista de lutadores que apoiaram publicamente Charles ‘Do Bronx’ em sua busca por uma diputa de título dos pesos-leves (70 kg) do UFC. Afinal, após dominar Tony Ferguson em dezembro, o brasileiro venceu a oitava luta seguida, adentrou o top-5 da categoria e, consequentemente, se aproximou do title shot. No entanto, a alta cúpula da organização parece ter outros planos para o paulista.

Em conversa com os jornalistas brasileiros antes do UFC 258, ‘Durinho’ parabenizou o atual momento do compatriota e também sua mudança de comportamento. Ao mesmo tempo, o carioca deu um importante conselho ao atleta quanto ao gerenciamento da própria carreira. Vale lembrar que, no passado, ‘Do Bronx’ não fez parte dos principais planos da organização e pouco era lembrado pelos rivais de sua categoria. Mas, após controlar Ferguson, o paulista passou a adotar uma postura mais vocal.

“Charles está fazendo um ótimo trabalho. Ele estava sumido da internet, mas começou a fazer postagens, começou a falar, ser entrevistado na ‘ESPN’. Ele está bem, só acho que falta dar um gás no inglês para ele mesmo falar, não precisar de alguém. Só está faltando isso, mas ele melhorou muito, está mandando bem, lutando bem. Isso vai fazer a diferença sim e já está fazendo, tanto que já negou luta, está com personalidade. Estou na torcida por ele”, elogiou ‘Durinho’.

É importante notar que ‘Durinho’ viveu situação diferente em sua caminhada entre os meio-médios (77 kg). Ao mesmo tempo que o brasileiro impressionava no octógono ao vencer seus combates, ele também marcava presença fora dele ao pedir lutas e desafiar possíveis rivais. Dessa forma, o carioca se consolidou como uma força da categoria, tanto que vai enfrentar Kamaru Usman, campeão do evento na atração principal do UFC 258, atração que acontece neste sábado (13), em Las Vegas (EUA).

Atualmente, Charles ‘Do Bronx’, de 31 anos, vive a melhor fase de sua carreira. A vitória do brasileiro sobre Tony Ferguson, em dezembro, mudou o patamar do lutador no UFC, já que dominou o ex-campeão interino do peso-leve e chegou a aplicar 10×8 em um dos rounds. Confiante, o paulista negou interesse em enfrentar Justin Gaethje e Michael Chandler e mirou duelos com Dustin Poirier e Khabib Nurmagomedov pelo título da categoria.

Mais em Entrevistas