Siga-nos
Diego Ribas

Entrevistas

Ex-desafiante afirma que expôs brechas no jogo da campeã Amanda Nunes

Neste sábado (3), Germaine De Randamie encara Julianna Peña no card principal do segundo evento promovido pelo UFC nesta temporada da ‘Ilha da Luta’, em Abu Dhabi (EAU). O confronto marca o retorno da holandesa aos octógonos após perder a chance de conquistar o cinturão peso-galo (61 kg) da entidade, ao ser superada por pontos pela brasileira Amanda Nunes, em dezembro do ano passado, na edição 245 da liga.

Apesar de ter sido dominada durante grande parte do combate, especialmente devido à superioridade da campeã no grappling, a holandesa – especialista na trocação – saiu da peleja com boas lições aprendidas e com o sentimento de que conseguiu expôr algumas fraquezas no jogo da brasileira. Em conversa com a imprensa durante o media day, De Randamie destacou sua vantagem na lua em pé diante de Amanda, o que teria obrigado a adversária a adotar uma estratégia mais cautelosa, ainda que eficiente.

Ainda que tenha reconhecido o mérito da baiana na vitória, a lutadora europeia ironizou a forma, classificada por ela como “chata”, com a qual Amanda encontrou o caminho para vencer a disputa do último mês de dezembro. Mesmo assim, Germaine reconheceu que cometeu alguns erros, que espera que tenham sido corrigidos no camp de preparação para o combate de sábado.

“A maior lição que eu aprende foi que eu preciso seguir meu plano de jogo. Eu entrei naquela noite para lutar e ela entrou para não perder. Eu acredito que honestamente facilitei para ela, mas eu a expus ao mesmo tempo, e ela expôs que eu não deveria ser aquela kickboxer mais e eu deveria ser uma lutadora de MMA. Eu aprendi minhas lições, mas estou motivada, estou aqui e vamos ver”, destacou Germaine De Randamie, antes de completar.

“Eu não estive em perigo em nenhum momento. Não sofri nenhum dano, até mesmo depois da luta. Eu a atingi no segundo round e fiquei tipo: ‘Eu só preciso atingi-la mais uma vez e eu vou nocauteá-la’. Eu fui com muita sede ao pote, eu fiquei com a postura muito alta em pé, como eu fazia nos meus dias de kickboxing. Eu fiz exatamente o que ela queria que eu fizesse e ela deitou em cima de mim e fez uma luta muito chata. Mas ela fez o seu trabalho”, concluiu.

Ex-atleta do kickboxing, Germaine De Radamie migrou para o MMA profissional em 2008 e soma nove vitórias e quatro derrotas. No UFC desde 2013, a holandesa foi a primeira campeã da história do peso-pena (66 kg) da organização. Atualmente, ela ocupa a primeira posição no ranking dos galos e um triunfo diante de Julianna Peña no próximo sábado, na ‘Ilha da Luta’, pode reaproximá-la de mais um ‘title shot’.

Mais em Entrevistas