Siga-nos
Natassia del Fischer/PxImages

Entrevistas

Em versão ‘paz e amor’, McGregor troca elogios com Poirier em coletiva do UFC 257

Nesta quinta-feira (21) aconteceu a coletiva de imprensa do UFC 257, em Abu Dhabi (EAU). As principais estrelas da edição, que vai acontecer no próximo sábado estiveram presentes, como Conor McGregor e Dustin Poirier, astros da luta principal da noite, Dan Hooker e Michael Chandler, que duelam no co-main event, além de Dana White, presidente da liga. Mas como não poderia ser diferente, quem roubou a cena foi o irlandês, mas como uma versão “paz e amor’, longe do estilo provocativo de outrora.

McGregor foi o principal alvo de perguntas dos jornalistas presentes, que até tentaram tirar alguma declaração mais bombástica do ex-campeão do peso-pena (66 kg) e peso-leve (70 kg) da franquia, com perguntas se ele manteria a palavra de nocautear Poirier em 60 segundos, como declarou anteriormente. No entanto, o irlandês manteve um discurso bem sereno, sem se alterar e até trocou elogios com o adversário.

O momento mais ameno entre os dois lutadores aconteceu quando McGregor perguntou sobre o negócio que Poirier tem com molho de pimenta. Na ocasião, o irlandês fez questão de dizer que gostaria de provar essa iguaria e recebeu um sinal positivo do rival, além de oferecer seu uísque (Proper Twelve) de presente. O ex-campeão linear dos leves também exaltou o histórico do americano após o primeiro duelo entre eles.

“Tenho uma garrafa de ‘Proper’ para você. Eu adoraria compartilhar isso. Ele está apontando na direção certa. Eu acho que todo o seu negócio é altamente impressionante. Depois que ele perdeu para mim, há muitos anos, ele se ergueu, se tornou campeão e tem dado de volta (para a comunidade) tanta coisa. Eu estou honrado de dividir esse octógono com esse homem. Eu sei que nós temos esse fogo competitivo e ainda está lá. Não há como negar isso, nós temos um duelo, e vai ser um incêndio, mas o respeito é admirável por esse homem na minha frente”, disse McGregor.

Por outro lado, Poirier manteve o clima amigável entre eles e fez questão de revelar uma parceria entre a sua fundação, ‘The Good Fight Foundation’ e a de Conor McGregor. A intenção dos dois lutadores, que antes de fecharem esse duelo já sinalizavam para um combate beneficente, é angariar fundos para pessoas carentes.

“Não quero fazer parecer como se nós estivéssemos aqui massageando as costas um do outro, mas o time do Conor – McGregor Sports Entertainment – procurou minha fundação e eles estão começando as doações para a ‘The Good Fight Foundation’, e nós temos grandes planos para isso. Então, Conor, de homem para homem, você vai ajudar muita gente com isso”, contou o atual número dois do ranking do peso-leve.

Vale destacar que Conor McGregor e Dustin Poirier já se enfrentaram dentro do octógono mais famoso do mundo em 2014, quando os dois ainda atuavam no peso-pena. Na ocasião, o europeu saiu vitorioso com um nocaute ainda no round inicial.

Conor McGregor não luta desde janeiro de 2020, quando venceu, em apenas 40 segundos, Donald Cerrone, no UFC 246. Em 2015, o irlandês conquistou o cinturão peso-pena da franquia ao nocautear José Aldo com 13 segundos de luta. Em 2016, faturou outro cinturão, no peso-leve, em novo nocaute, dessa vez sobre Eddie Alvarez.

Dustin Poirier se recuperou da derrota sofrida para Khabib Nurmagomedov, em 2019, ao superar Dan Hooker em uma verdadeira batalha, realizada em junho. Pelo peso-leve do UFC, o ‘Diamante’ disputou 13 lutas e seu recorde é de 10 vitórias, duas derrotas e um no contest. O atleta se tornou campeão interino da divisão ao vencer Max Holloway pela segunda vez e, na sequência, foi finalizado por Khabib na disputa pelo cinturão linear.

Mais em Entrevistas