Siga-nos
exclusivo!
Leandro Bernardes

Entrevistas

Em boa fase no UFC, Glover Teixeira revela “arma secreta” antes de treinamentos

Quem vê as recentes apresentações de Glover Teixeira no Ultimate não diz que ele tem 40 anos. Atualmente, o mineiro possui quatro vitórias seguidas e está na quarta colocação do ranking dos meio-pesados (93 kg). Mas qual é o segredo para o brasileiro manter um alto rendimento físico e repetir essa marca de triunfos que só conseguiu há praticamente sete anos no UFC? O atleta tem a explicação do que tem o ajudado a ficar sempre em forma: andar de bicicleta.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, o lutador contou que aliar os treinos específicos ao seu hobby tem ajudado a melhorar o condicionamento físico antes do início do camp. Glover está na reta final de preparação para encarar Thiago ‘Marreta’, na luta principal do evento marcado para Las Vegas (EUA), no dia 12 de setembro.

“Sou apaixonado por bicicleta desde criança. Andava sempre nas roças, nas estradas. É uma pré-preparação antes do camp. Eu ando muito de bike. Bato saco, faço combinação de movimentos e bike. Bike dá resistência demais. Do jeito que faço fora de camp, quando chego nele eu já estou preparado. Então é só treinar explosão, treino curto e intenso. Tem que ter velocidade, explosão. Então facilita porque fico com o cardio bom, bem preparado”, afirmou o lutador natural de Sobrália (MG), antes de completar.

“Ando duas, três horas de bike. É bom para manter o peso, perder. É um treino mesmo. Eu faço como uma preparação física, mas é um treino para espairecer, um hobby. Quando estou off camp sempre faço. Gosto demais. Não faço muito em época de luta porque desgasta demais. Em final de camp faço sparring e para andar de bike por duas horas desgasta muito. Já faço preparação do PI que é mais específico”, concluiu.

Aos 40 anos, Glover Teixeira compete no MMA profissional desde 2002 e acumula 31 vitórias e sete derrotas em sua carreira. O brasileiro vem em grande momento no Ultimate e enfileirou vitórias sobre Anthony Smith, Nikita Kylov, Ion Cutelaba e Karl Roberson, em sequência. O mineiro não é derrotado há mais de dois anos, quando foi superado por Corey Anderson, por decisão dos jurados, em junho de 2018.

Mais em Entrevistas