Siga-nos
exclusivo!
Louis Grasse/PxImages

Entrevistas

‘Durinho’ revela negociação para lutar com Masvidal e planejamento para disputar cinturão

Ao que parece, a rivalidade entre Gilbert Burns e Jorge Masvidal não vai ficar apenas no ‘trash talk’. Na última quinta-feira (30), ‘Durinho’, que marcou presença na cerimônia de introdução dos novos membros do ‘Hall da Fama’ do UFC, realizada em Las Vegas (EUA), novamente, expressou o interesse em enfrentar o ‘bad boy’ e o tratou como sua primeira opção para retornar ao octógono.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, ‘Durinho’ revelou que a negociação com o UFC para tirar a luta contra Masvidal do papel está adiantada. Vale destacar que o brasileiro renovou seu contrato recentemente com a maior organização de MMA do mundo. Por sua vez, ‘Gamebred’ também manifestou o desejo de encarar o especialista em jiu-jitsu, mas passou a discutir de forma pesada com Conor McGregor em busca do valioso combate. Contudo, o niteroiense não teme perder o duelo para o astro irlandês, já que apenas detalhes impedem a oficialização do encontro.

“Será cinco rounds, setembro ou outubro e com Masvidal. É a luta que está caminhando, não está nada certo. Verbalmente, ele já falou que quer, eu já falei que quero e o UFC tem interesse. Falta pouca coisa para assinar, acho que só a data mesmo. Setembro ou outubro com Masvidal. Já foi pedido oficialmente. O pessoal do Masvidal também pediu. Já está bem conversado, só esperando a data”, declarou o brasileiro.

Inclusive, para convencer Masvidal a aceitar enfrentá-lo, ‘Durinho’ propôs que a luta seja realizada apenas em pé, área na qual o veterano é especialista. No entanto, o brasileiro tranquilizou seus fãs e explicou que tal movimento foi apenas fachada para atrair o alvo. De acordo com o atleta, não faz sentido focar apenas na trocação, estando no MMA, que é a mistura de artes marciais.

Empolgado com a fase que atravessa na carreira, o niteroiense, mesmo derrotado em seu último compromisso, encara o choque com ‘Gamebred’ como novo impulso para disputar título dos meio-médios (77 kg) do UFC novamente. Hoje, ‘Durinho’ é o quarto colocado no ranking da categoria e, assim, adianta que um triunfo sobre um profissional tão popular vai recolocá-lo no caminho certo e lhe garantir lutas ainda maiores na sequência.

“Me agrada. Lógico, falei que ia trocar só em pé, falei que quero nocautear, mas o jiu-jitsu vai estar afiado. Vou estar treinando jiu-jitsu, wrestling. Caso veja que a luta não está indo bem, a queda vai estar sempre ali, o jiu-jitsu vai estar sempre afiado. Não se enganem. Uma vitória contra ele me coloca bem na categoria de novo. Sou top-4 e aí pode rolar o Covington depois, uma revanche com o Chimaev ou uma luta contra quem perder de Usman e Edwards. Se a luta for em setembro, até setembro do ano que vem quero estar disputando o cinturão novamente. É ganhar do Masvidal, mais uma ou duas e disputar o cinturão. Esse é o objetivo”, concluiu.

Gilbert Burns, de 35 anos, é um dos principais lutadores brasileiros em atividade no MMA. ‘Durinho’ iniciou sua caminhada no esporte em 2012 e estreou no UFC em 2014. Pela organização, o niteroiense disputou 18 lutas, venceu 13 e perdeu cinco vezes. Número quatro no ranking dos meio-médios, o atleta chegou a disputar o cinturão da categoria em 2021. Seus principais triunfos foram sobre Demian Maia, Gunnar Nelson, Stephen Thompson e Tyron Woodley.

Mais em Entrevistas