Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

Entrevistas

Dana enaltece ‘espírito de luta’ de Nate Diaz contra Edwards: “Ele é inacreditável”

Sem lutar desde 2019, Nate Diaz retornou ao UFC e levou seus fãs à loucura. Na edição de número 263, realizada no último sábado (12), no Arizona (EUA), o ‘bad boy’ enfrentou Leon Edwards e acabou derrotado, mas, apesar do resultado negativo, o veterano saiu com certa moral do octógono. Tanto que Dana White, presidente da organização, elogiou o americano.

Na coletiva de imprensa pós-UFC 263, Dana enalteceu o esforço de Nate para permanecer na luta contra Edwards e, apesar de não dar pistas sobre o futuro do veterano na organização, abriu as portas para sua permanência. Vale lembrar que o bad boy perdeu duas lutas seguidas e foi derrotado três vezes nas últimas quatro lutas que disputou. Mesmo assim, o cartola classifica o americano como um atleta imprescindível.

Contra Edwards, o irmão mais novo de Nick Diaz sofreu no octógono. Durante quatro rounds, Nate foi dominado pelo adversário e sangrou. No entanto, na última parcial, o ‘bad boy’ conseguiu desnortear o inglês e quase protagonizou uma virada épica. Tal demonstração de bravura impressionou Dana, que brincou ao dizer que o americano vai pedir por mais um assalto em seus combates.

“A perna dele ficou acabada. Ele disputou cinco rounds levando chutes nas pernas, sangrando dos dois lados da cabeça. Ele fez o que os irmãos Diaz fazem. Ele trabalhou a luta toda para entrar na cabeça de Edwards, tentou forçar para ele cometer um erro e quase conseguiu no quinto round. Ele é inacreditável. Ele vai nos pedir uma luta de seis rounds da próxima vez. Eu não sei o que vem a seguir. Ele é o favorito dos fãs, as pessoas o adoram ganhando, perdendo ou empatando. Veremos o que acontece”, declarou Dana.

Apesar de ter aprovado a volta de Nate Diaz ao UFC, Dana White sinalizou que o ideal seria o americano atuar no peso-leve (70 kg). O cartola informou que a trilogia entre o ‘bad boy’ e Conor McGregor segue nos planos da organização e os desafetos já até se colocaram à disposição para desempatar a rivalidade.

Mais em Entrevistas