Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

Entrevistas

Brandon Moreno analisa importância de se tornar campeão do UFC para o México

Brandon Moreno fez história no UFC 263. No evento realizado no último sábado (12), no Arizona (EUA), ‘The Assassin Baby’ finalizou Deiveson Figueiredo no terceiro round da revanche, conquistou o título do peso-mosca (57 kg) da organização e um dos bônus de ‘performance’ da noite. Ao alcançar o status de campeão da maior companhia de MMA do mundo, o atleta não escondeu a emoção e vibrou com o feito.

Na coletiva de imprensa pós-UFC 263, Moreno analisou a importância que a conquista do cinturão do peso-mosca da organização representa para o México. O atleta foi o primeiro mexicano, de fato, a ostentar o status de campeão da companhia. É bem verdade que Cain Velasquez e Henry Cejudo também alcançaram tal posição, porém a dupla, de origem latina, nasceu nos Estados Unidos.

Dessa forma, Moreno sinalizou que o fato do México possuir um campeão no UFC pode ajudar na consolidação do MMA no país. Apesar da quantidade de atletas mexicanos nos esportes de combate, o número um do peso-mosca revelou que a modalidade ainda é marginalizada. Chateado com a reputação das artes marciais mistas em sua nação, Moreno garantiu que fará de tudo para mudar tal imagem ao ser uma espécie de embaixador.

“Não consigo acreditar. Este momento é tão especial. Estou sempre tentando fazer piadas, brincar com todos, mas foi um dia emocionante para mim. Trabalhei muito para conseguir o cinturão. Tenho dez anos como profissional e esse momento é especial não só para mim, mas para todas as pessoas ao meu redor e que me apoiam nessa jornada. Esse camp tirou três anos da minha vida, mas não me importo. Estou com o cinturão. Não tenho palavras suficientes para explicar como me sinto”, declarou Moreno, antes de completar.

“Esse era um dos meus principais objetivos. Tenho muito respeito por Velasquez e Cejudo. Eles se esforçaram muito pelo meu país. Velasquez trouxe o UFC para o México. Foi incrível. Isso colocou o MMA no México em outro nível, mas eu nasci nasci em Tijuana. Eu cresci lá, fui para a escola lá. Sofri com as oportunidades ruins e com o governo. Grandes empresas não apoiam os esportes, especialmente, o MMA, um esporte novo para o país. Eu sei que, com o cinturão, coloquei o esporte em outro nível e isso me faz sentir incrível”, concluiu.

A trajetória de Brandon Moreno no UFC é um tanto quanto inusitada. O atleta foi uma das zebras no TUF 24 e chegou a ser cortado da organização ao perder duas lutas seguidas. Contudo, ao retornar para a companhia, o mexicano reconstruiu sua imagem.

Aos poucos, Moreno provou seu valor, alcançou o status de desafiante do peso-mosca e surpreendeu a comunidade do MMA ao empatar com Deiveson Figueiredo no primeiro combate. Não satisfeito, ‘The Assassin Baby’ desbancou o brasileiro para se tornar campeão da categoria.

Mais em Entrevistas