Siga-nos

Entrevistas

‘Blindado’ celebra triunfo em estreia no UFC e avisa: “Vocês vão ver o MMA antigo”

Bruno Silva não vai esquecer tão cedo o UFC Vegas 29. Sem lutar desde 2018, ‘Blindado’ estreou na maior organização de MMA do mundo no último sábado (19), em Las Vegas (EUA), nocauteou Wellington Turman no primeiro round e já caiu nas graças de parte do público. Empolgado com o desfecho impactante em sua aparição no octógono, o atleta prometeu que há mais por vir.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight (veja acima ou clique aqui), ‘Blindado’ contou que não sentiu a pressão que os profissionais sofrem quando atuam pelo UFC e que seu principal adversário foi a falta de ritmo de luta. Apesar do nocaute obtido no final do primeiro round, o atleta passou por momentos delicados no início do combate, principalmente no grappling, mas informou que tudo estava sob controle.

Como provou seu valor entre os melhores atletas do MMA, ‘Blindado’ se mostrou radiante com seu futuro no UFC. Dono de um estilo de luta empolgante, o representante da ‘Evolução Thai’, que é conhecido no esporte pelo bom nível na trocação, avisou que será mais agressivo no octógono e até se classificou como um lutador da velha guarda da modalidade em atividade nos tempos atuais.

“Se eu pudesse desenhar como seria minha vitória, não teria sido melhor. Estou muito feliz. Foi o 17º nocaute na carreira. Era mais ou menos o que esperava, não estava muito preocupado. Eu estava há dois anos e meio sem lutar, então precisava sentir a luta. O que ele tinha para fazer, ele fez. Eu não tinha feito nem 10% do que faço”, analisou ‘Blindado, antes de completar.

“Pode ter certeza em um ‘Blindado’ melhor. Quanto mais lutas, mais maduro você fica. Não senti o peso do UFC, era mais o ritmo de luta mesmo. Agora, vocês vão me ver mais agressivo. Sou striker. Não importa a posição, vou bater e tinha muitas armas. Foi só um aperitivo. Espero fazer grandes lutas. Vocês vão ver o MMA antigo. Sou da nova geração, mas com o estilo de luta antigo”, comentou.

Apesar do sucesso em sua estreia no UFC, ‘Blindado’ passou por momentos delicados em sua carreira antes de chegar ao maior palco de MMA do mundo. Um deles foi o episódio de doping, que tirou o lutador de ação por quase três anos. No entanto, se engana quem pensa que o brasileiro ficou apenas lamentando o ocorrido. Pelo contrário, o profissional esclareceu que a experiência negativa lhe motivou a dar a volta por cima no esporte.

“Vocês podem me ver derrotado em uma luta, mas, na vida, não vim ao mundo para isso. Deus não fez ninguém para ser miserável. Não sou miserável. Vim para levantar e levantarei quantas vezes for necessário. Se eu cair, vou levantar. Passei por muita coisa, não foi fácil e, hoje, agradeço até por isso também, porque provei que sou homem. Nesses dois anos, fui pai e estou vindo no meio de uma pandemia. Superei e vou sempre superar. Esperem um homem feliz. Sou um cara que trabalha calado”, concluiu.

Em sua estreia no UFC, Bruno ‘Blindado’, de 31 anos, conquistou a vitória de número 20 na carreira, sendo 17 delas por nocaute. Antes de integrar o Ultimate, o brasileiro, representante do peso-médio (84 kg), impressionou no M-1 Global, organização russa. Por lá, o striker surpreendeu ao nocautear o veterano Alexander Shlemenko no primeiro round.

Mais em Entrevistas