Siga-nos

Entrevistas

Após encerrar má fase, ‘Berinja’ elogia rival do UFC Vegas, mas avisa: “Não será o dia dele”

Depois de iniciar sua trajetória no Ultimate com duas derrotas, Anderson ‘Berinja’ se recuperou e conseguiu vencer seu terceiro combate disputado no octógono mais famoso do mundo, garantindo sua sobrevida na organização. Agora, escalado para medir forças com Miles Johns, pelo UFC Vegas 31, neste sábado (17), o peso-galo (61 kg) admite ter “tirado um peso” das costas e se mostra confiante para o novo desafio.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight (veja acima ou clique aqui), ‘Berinja’ ressaltou a importância de chegar para o confronto deste sábado credenciado pela vitória em sua última apresentação e analisou o combate contra Miles Johns. E, apesar de elogiar o oponente, o brasileiro destacou sua confiança de que suas habilidades, especialmente no jiu-jitsu, irão se sobressair diante do americano, cuja principal arma é o wrestling.

“Foi muito importante. Vir de duas derrotas não é bom em nenhum momento da carreira, principalmente quando você acaba de chegar no UFC, no maior evento do mundo, que é o grande sonho de todo atleta. Vencer foi maravilhoso. Cheguei em casa com mais dinheiro, cheguei em casa com a vitória na bagagem. Foi só felicidade. Saí para comemorar com a família. E tirou aquele peso também, de vir de derrota. Eu sou um atleta que estou acostumado com as vitórias, graças a Deus. Meu cartel, meu currículo, fala isso. Então, eu estava precisando muito daquela vitória. Graças a Deus, ela veio da melhor forma possível, com uma finalização, honrando o jiu-jitsu brasileiro. E agora são só voos maiores no UFC”, afirmou Anderson, antes de analisar o combate contra Johns.

“É um menino duro, um menino forte. Já experimentado, já foi campeão do LFA. É um cara duro, experiente. Mas não vai ser o dia dele. Porque eu estou muito bem treinado, estou muito bem preparado. Ele é um wrestler, que consegue boxear ali no cage. Joga muito overhand. Eu treinei muito sair do lado certo, entrar na queda na hora certa. Porque eu sou do jiu-jitsu, sou faixa-preta. Eu não vou correr de trocar chão ou trocar quedas com um wrestler. Eu treino também. Sei que não tenho o mesmo nível de wrestling dele, mas ele também não chega nem perto do meu nível de jiu-jitsu. Em algum momento da luta, a gente vai se embolar e eu vou pegar”, sentenciou o peso-galo.

No MMA profissional desde 2011, Anderson ‘Berinja’, de 35 anos, soma 21 vitórias, 12 delas por finalização, e oito derrotas em sua carreira. Por sua vez, Miles Johns – adversário do brasileiro neste sábado, no UFC Vegas 31 – possui um cartel com 11 triunfos e apenas um revés, diante de Mario Bautista, em sua segunda luta pelo Ultimate, disputada em fevereiro do ano passado.

Mais em Entrevistas