Siga-nos
Rigel Salazar

Boxe

McGregor indica possível luta contra Pacquiao e empresário confirma conversas com UFC

Depois de anunciar sua aposentadoria em junho deste ano, Conor McGregor parece disposto a voltar a competir, mas não no esporte que lhe rendeu as maiores glórias de sua carreira. Em publicação feita na sua conta oficial no ‘Twitter’ (veja abaixo ou clique aqui), o ex-campeão peso-pena (66 kg) e peso-leve (70 kg) do UFC indicou que seu próximo compromisso será dentro do ringue diante da lenda do boxe profissional Manny Pacquiao, no Oriente Médio.

Esta seria a segunda experiência do irlandês no boxe profissional, novamente diante de um dos maiores lutadores de todos os tempos da nobre arte. Em 2017, Conor dividiu o ringue com o multicampeão Floyd Mayweather, em um combate que lhe rendeu enorme retorno financeiro e midiático, apesar da derrota por nocaute técnico no décimo round.

“De qualquer forma, tudo são águas passadas, que dá a mínima. Eu vou lutar boxe com Manny Pacquiao em seguida, no Oriente Médio”, escreveu o irlandês.

McGregor e Pacquiao são empresariados pela mesma agência de gerenciamento de carreiras, a Paradigm Sports Management. E de acordo com o CEO da companhia Audie Attar – em entrevista ao site da ‘ESPN’ americana – a possibilidade de um duelo entre seus dois clientes foi discutida com o UFC, que, ao que tudo indica, estaria interessado no confronto.

Ainda de acordo com o empresário, o combate seria realizado em dezembro deste ano ou em janeiro de 2021, e o Oriente Médio seria, sim, uma dos locais sendo discutidos como possíveis sedes para o evento. Uma divisão de peso específica para a peleja, no entanto, ainda não foi decidida pelas partes.

Frustrado com a falta de atividade na temporada, Conor McGregor anunciou sua aposentadoria do MMA profissional – a terceira nos últimos anos – no último mês de junho. O mais recente combate disputado pelo irlandês aconteceu em janeiro deste ano, na luta principal do UFC 246, em Las Vegas (EUA), onde o ex-campeão precisou de apenas 40 segundos para vencer Donald Cerrone por nocaute técnico.

Por sua vez, Manny Pacquiao não sobe ao ringue desde julho do ano passado, quando derrotou Keith Thurman por pontos. Considerado por muitos como um dos melhores pugilistas de todos os tempos, o filipino, de 41 anos, é o único boxeador da história a ganhar 12 títulos mundiais das principais entidades do esporte em oito divisões de peso diferentes.

Mais em Boxe