Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

Bellator

Presidente do Bellator revela que Zingano pediu mais uma luta antes de encarar ‘Cyborg’

A rivalidade entre Cat Zingano e Cris ‘Cyborg’ tem dado o que falar no Bellator. Recentemente, as veteranas, que estão em rota de colisão no peso-pena (66 kg), se provocaram, mas as partes não chegaram a um acordo para a realização do duelo. Tanto que a próxima adversária de ‘Alpha’ será Pam Sorenson. Como estava presente ao show de número 274, que aconteceu no ultimo sábado (19), em Connecticut (EUA), Scott Coker explicou o quadro.

Parte da comunidade do MMA aguarda uma possível luta entre ‘Cyborg’ e Zingano há anos e, como ambas estão invictas no Bellator, o encontro se torna ainda mais plausível. Por conta disso, uma parcela dos fãs foi surpreendida com o anúncio de que ‘Alpha’ enfrentará Sorenson, em março, no card do show de número 276.

Na coletiva de imprensa pós-evento do último sábado, Coker esclareceu que o embate envolvendo as rivais, que seria válido pelo título do peso-pena, não saiu do papel porque o empresário da americana pediu para a companhia dar um mais um duelo para sua atleta antes dela resolver as diferenças com a lenda do esporte.

“Então, basicamente, Zingano queria ter mais uma luta antes de lutar contra ‘Cyborg’. Eu nem acho que foi ela quem realmente fez essa ligação, foi seu empresário. O empresário disse, ‘Queremos mais uma luta’, respondemos ‘OK’ e apresentamos a luta para ela. A partir daí, se ela vencer, pode lutar contra ‘Cyborg'”, informou o cartola.

A curiosidade é que foi a própria Cris ‘Cyborg’, campeã do peso-pena do Bellator, que mencionou Cat Zingano como possível adversária e pediu a luta. Na sequência, a americana até aceitou o desafio feito pela lenda do MMA, mas, depois, acusou a mesma de se recusar a passar pelos testes antidoping e a culpou pelo duelo não acontecer. Imediatamente, a brasileira se defendeu do ataque de ‘Alpha’ e afirmou que a rival está com tanto medo, que começou a mentir para evitar o combate.

Mais em Bellator