Siga-nos
Maria Suarez

Bellator

Bader destaca que vencer revanches no GP do Bellator tornam a conquista especial

Ryan Bader é um homem em missão no Bellator. Na edição de número 256, que acontece nesta sexta-feira (9), em Connecticut (EUA), o americano vai enfrentar Lyoto Machida na abertura do GP dos meio-pesados (93 kg) e mira a reconquista do cinturão da categoria. E, de acordo com o ex-número um da divisão, seu roteiro já está escrito.

Em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, Bader informou que a possível conquista do título dos meio-pesados do Bellator pela segunda vez vai reforçar sua qualidade como lutador e destacou que passar por atletas que enfrentou na carreira vai tornar o feito mais especial. A curiosidade é que ‘Darth’ se deparou com quatro integrantes do torneio. O primeiro deles é Lyoto Machida, já nas quartas de final do GP. Em 2012, ainda pelo UFC, o brasileiro nocauteou Bader.

Caso confirme sua presença na final do torneio, ‘Darth’ ainda pode encarar Anthony Johnson, Phil Davis ou Vadim Nemkov. Também pelo UFC, ‘AJ’ precisou de pouco mais de um minuto para nocautear Bader. Contra ‘Mr. Wonderful’, o ex-campeão possui duas vitórias por decisão dividida. Já o russo também nocauteou o veterano e conquistou o cinturão da categoria. Inclusive, o americano explicou que não pediu a revanche imediata contra o rival, porque programou acertar as contas com um a um de seus carrascos.

“Eu posso dar desculpas, mas levei um chute na cabeça. Essas coisas acontecem no MMA. Às vezes, não é sua noite e Nemkov me venceu. Eu poderia ter pedido uma revanche imediata, mas ser capaz de fazer isso no GP e reconquistar o cinturão derrotando assassinos é a maneira mais doce. Sou um competidor e sempre fui competitivo”, declarou Bader, antes de completar.

“Quando perco, penso na revanche e tento aprender com os erros. Ao longo da minha carreira, sempre construí grandes sequências de vitórias depois de uma derrota. Não vejo isso como uma coisa ruim. No MMA, você vai sofrer perdas. É claro que quero me vingar dos lutadores que me derrotaram. Estou lutando contra Lyoto, para quem perdi em 2012, e posso enfrentar Johnson e Nemkov, que também me venceram. É mais doce”, concluiu.

Ryan Bader, de 37 anos, trocou o UFC pelo Bellator em 2017 e mudou de patamar no MMA. Na organização de Dana White, o americano alcançou o top-5 dos meio-pesados, mas nunca foi campeão. Contudo, na companhia de Scott Coker, ‘Darth’ se tornou o número um da categoria logo em sua estreia, ao superar Phil Davis por decisão dividida e também do peso-pesado ao conquistar o torneio em 2019. Sua primeira e única derrota na empresa foi justamente em sua última aparição, em agosto de 2020, diante de Vadim Nemkov.

Mais em Bellator