Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

Usman repete vitória sobre Covington e mantém título dos meio-médios do UFC

Atração principal do UFC 268, realizado neste sábado (6), no ‘Madison Square Garden’, em Nova York (EUA), a aguardada revanche entre Kamaru Usman e Colby Covington, novamente pelo cinturão do peso-meio-médio (77 kg) da liga, terminou com o mesmo vencedor do primeiro combate entre eles. Com uma atuação convincente, o nigeriano levou a melhor nas papeletas dos juízes e manteve o título da divisão.

Apesar de toda a animosidade vista entre os desafetos na semana pré-luta, ao final do confronto, ambos conversaram civilizadamente e Covington admitiu que suas provocações ao campeão foram utilizadas apenas para gerar maior interesse no combate, pensando na questão da promoção do evento. A cena fez com que o árbitro central Dan Miragliota se aproximasse, provavelmente temendo uma briga após o soar do gongo, mas o profissional logo percebeu que se tratava de uma interação amistosa.

Com a vitória na revanche contra Covington, Usman soma agora cinco defesas de título bem-sucedidas e segue sua ascensão como um dos maiores meio-médios de todos os tempos, rivalizando com o canadense Georges St-Pierre, além de consolidar seu posto de número um no ranking peso-por-peso do Ultimate atualmente. Na entrevista pós-luta, ainda no octógono, o nigeriano cravou que se sente como o melhor lutador de MMA da atualidade, independentemente da divisão.

“Eu sou o melhor peso-por-peso do mundo vivo hoje”, afirmou Kamaru.

Já Covington, mesmo abatido pela derrota, também falou com Joe Rogan após o final do confronto e prometeu voltar aos treinos o mais rápido possível para evoluir. O americano prometeu voltar melhor no futuro e minimizou as vaias que recebeu da torcida.

“Me ame ou me odeie, eu estou apenas começando. Vocês ainda não viram o melhor de Colby ‘Chaos’ Covington. Eu vou estar de volta à academia na segunda-feira. Eu não estou morto, vocês ainda não viram o melhor de mim”, disparou Colby.

A luta

O primeiro round começou bastante estudado, mas logo o campeão tomou o centro do octógono e o controle das ações. Mostrando mais uma vez a nítida evolução na luta em pé, Usman acertou os melhores golpes da parcial e não foi ameaçado pelo rival.

O panorama seguiu o mesmo no início do segundo round, com o nigeriano levando a vantagem na técnica e na eficácia dos golpes em pé. O americano, por sua vez, encontrava seus melhores momentos quando o campeão aceitava o combate franco, se expondo um pouco para os ataques do desafiante. Porém, em um desses momentos, Covington foi atingido pela mão pesada do africano e sofreu dois knockdowns, sendo salvo pelo soar do gongo.

Superior tecnicamente, Usman manteve o controle do confronto no terceiro assalto. Apesar disso, ciente da desvantagem no placar, o desafiante passou a soltar mais o jogo, apostando nos golpes potentes, em busca de um nocaute.

O quarto round viu Covington manter a postura mais agressiva, que lhe rendeu alguns bons golpes conectados no rival. A melhora do americano no combate trouxe a torcida junto e provocou uma bronca do corner do campeão, que o mandou evitar a trocação franca com Colby.

Recomposto após a bronca de seus treinadores, Usman voltou a controlar o ritmo do combate, diminuindo o ímpeto do rival. Depois de mostrar sinais de recuperação, Covington pareceu ter sentido a intensidade do round anterior e não repetiu a mesma atuação.

Confira os resultados do UFC 268:

Kamaru Usman venceu Colby Covington por pontos;
Rose Namajunas venceu Zhang Weili por pontos;
Marlon Vera venceu Frankie Edgar por nocaute;
Shane Burgos venceu Billy Quarantillo por pontos;
Justin Gaethje venceu Michael Chandler por pontos;
Alex ‘Poatan’ venceu Andreas Michailidis por nocaute técnico;
Bobby Green venceu Al Iaquinta por nocaute técnico;
Chris Curtis venceu Phil Hawes por nocaute;
Nassourdine Imavov venceu Edmen Shahbazyan por nocaute técnico;
Ian Garry venceu Jordan Williams por nocaute;
Chris Barnett venceu Gian Villante por nocaute técnico;
Dustin Jacoby venceu John Allan por pontos;
Melsik Baghdasaryan venceu Bruno Souza por pontos;
Ode Osbourne venceu CJ Vergara por pontos.

Mais em UFC