Siga-nos
Diego Ribas

UFC

UFC Las Vegas 11 promove luta principal marcada por rivalidade política

Neste sábado (19), Colby Covington e Tyron Woodley medem forças na luta principal do UFC Las Vegas 11, último evento na cidade norte-americana antes do início da segunda passagem da entidade pela ‘Ilha da Luta’, em Abu Dhabi (EAU). E além de nutrirem uma rivalidade esportiva há alguns anos, os meio-médios (77 kg) possuem uma clara diferença em relação às suas posições politicas, amplificada pela campanha eleitoral para presidente dos Estados Unidos, e pelos recentes protestos contra a violência policial contra negros e o racismo em geral. Todo esse contexto promete fazer o octógono pegar fogo no show desta noite.

Um dos principais apoiadores de Donald Trump no meio esportivo, Colby Covington chegou a visitar a Casa Branca – residência oficial do presidente dos Estados Unidos – em 2018, após conquistar o cinturão interino dos meio-médios. A boa relação do atleta com o governante se estende também aos filhos do político, fãs ardorosos de MMA, que já inclusive compareceram presencialmente em eventos do UFC para assistir o lutador em ação.

Recentemente, durante um comício realizado para promover a campanha de reeleição de Trump, Colby e o presidente norte-americano se encontraram novamente e posaram para fotos. Além disso, o político gravou um vídeo, disponibilizado por Covington em suas redes sociais, elogiando o lutador e prometendo assistir sua apresentação neste sábado, a primeira do ex-campeão interino desde que foi derrotado por Kamaru Usman em dezembro do ano passado, em disputa válida pelo título linear dos meio-médios.

Do lado oposto, Tyron Woodley tem sido um ferrenho crítico do trabalho feito pelo atual presidente dos Estados Unidos, especialmente após o mesmo se posicionar contra os protestos da organização ‘Black Lives Matter’ (vidas negras importam), classificando-os como atos de terrorismo doméstico. Disposto a chamar atenção para a causa, o ex-campeão da divisão respondeu todas as perguntas da coletiva de imprensa do UFC Las Vegas 11 com a frase que dá nome ao movimento que luta pela igualdade e justiça racial.

Ainda durante a coletiva, em contraponto ao boné constantemente utilizado pelo rival em alusão ao slogan de campanha de Donald Trump (MAGA – Make America Great Again), Woodley ostentava um chapéu com os dizeres ‘Make The Racism Catch The Fade Again’. Deixando claro de que lado cada atleta está.

Apesar de ter sido derrotado em suas duas últimas apresentações, sua primeira sequência negativa da carreira, Woodley parece focado em retomar a boa fase e, ao mesmo tempo, resolver dentro do octógono suas diferenças com Covington, seu desafeto desde a época em que ambos representavam a academia ‘American Top Team’. Por sua vez, Colby, com um triunfo, se reaproximar de uma nova chance de brigar pelo título da divisão, e, ao mesmo tempo, dedicar a vitória ao seu político preferido.

Além do duelo da luta principal, o UFC Las Vegas 11 traz o retorno da nova sensação da companhia, Khamzat Chimaev, que enfrenta Gerald Meerschaert no card principal do evento. Assim como também a presença de três brasileiros. Após ter problemas com seu antigo treinador, a peso-palha (52 kg) Mackenzie Dern encara Randa Markos, visando deixar para trás os momentos turbulentos e conquistar sua segunda vitória seguida.

Por sua vez, o meio-pesado (93 kg) Johnny Walker busca se recuperar depois de sofrer dois reveses consecutivos. O lutador, que iniciou sua trajetória no UFC com três vitórias por nocaute seguidas, apontando como uma das maiores promessas da organização, encara o americano Ryan Spann, ainda invicto na liga após quatro combates disputados no octógono mais famoso do mundo.

Já Mayra ‘Sheetara’ mede forças contra a italiana Mara Romero Borella, que chega para o evento pressionada por ter sido derrotada em suas últimas três apresentações. A brasileira, por sua vez, sofreu o primeiro revés da carreira em março deste ano, no UFC Brasília, ao ser superada por Maryna Moroz por pontos.

Confira o card completo do UFC Las Vegas 11:

Colby Covington vs Tyron Woodley;
Donald Cerrone vs Niko Price;
Khamzat Chimaev vs Gerald Meerschaert;
Johnny Walker vs Ryan Spann;
Mackenzie Dern vs Randa Markos;
Kevin Holland vs. Darren Stewart;
Jordan Espinosa vs David Dvořák;
Mirsad Bektic vs Damon Jackson;
Mayra ‘Sheetara’ Bueno vs Mara Romero Borella;
Jessica-Rose Clark vs Sarah Alpar;
Darrick Minner vs T.J. Laramie;
Journey Newson vs Randy Costa;
Andre Ewell vs Irwin Rivera;
Tyson Nam vs Jerome Rivera.

Mais em UFC