Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

Treinador de Nate Diaz recusa luta com Demian e aponta para trilogia com Conor

O UFC 263 foi um evento que, de certa forma, aproximou Demian Maia e Nate Diaz. No último sábado (12), os veteranos atuaram no show realizado no Arizona (EUA) e foram derrotados por Belal Muhammad e Leon Edwards, respectivamente. Como o brasileiro informou que se prepara para se aposentar do MMA, aproveitou para desafiar o ‘bad boy’, mas, ao que tudo indica, Cesar Gracie, treinador do americano, não aprovou a luta.

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, o profissional elogiou os feitos que Demian conquistou em sua carreira tanto no jiu-jitsu, quanto nas artes marciais mistas, mas explicou que seu atleta busca grandes lutas com nomes que possam lhe oferecer uma posição de destaque no UFC. Por outro lado, Gracie abriu as portas para a aguardada trilogia envolvendo Nate, irmão mais novo de Nick Diaz, e seu rival Conor McGregor. Vale lembrar que a rivalidade entre os ícones da organização está empatada.

Na primeira luta, realizada em março de 2016, Nate aceitou enfrentar o astro irlandês em cima da hora e surpreendeu ao vencer por finalização no segundo round. Na revanche, disputada em agosto do mesmo ano, McGregor deu o troco no ‘bad boy’ americano ao levar a melhor por decisão majoritária. Além do interesse de Gracie na trillgia, Dana White, líder da organização, também já deu sinal positivo para o acerto de contas entre os desafetos acontecer.

“Sei que existem especulações se Nate aceitará a luta com Demian. Embora eu ainda não tenha falado com Nate sobre o que ele pensa sobre a luta, posso dizer que sou totalmente contra. Demian tem sido um grande representante do jiu-jitsu no tatame e no MMA. Ele conquistou muito e todos nós o respeitamos. Ele ainda é um oponente perigoso, mas não acho que Nate tenha algo a ganhar com essa luta”, declarou o treinador, antes de completar.

“Se ele perde, foi derrotado por um homem de 44 anos, que está de saída do esporte. Se ganha, passou por um homem de 44 anos que está se aposentando. É uma situação que ele não ganha nada. Acho que a trilogia contra McGregor faz sentido. Nate quer lutas duras. Ele se sente motivado por lutar contra os melhores”, concluiu.

De fato, a trilogia entre Conor McGregor e Nate Diaz ainda repercute na comunidade do MMA e segue nos planos do UFC. Tanto que o ex-campeão do peso-pena (66 kg) e do peso-leve (70 kg) da organização e o vencedor da quinta edição do reality show ‘The Ultimate Fighter’ se colocaram à disposição para desempatar a rivalidade.

Mais em UFC