Siga-nos

UFC

Treinador de Jones classifica Gane e Ngannou como adversários “vencíveis”

Jon Jones ainda não sabe quando vai estrear no peso-pesado do UFC, mas já dá o que falar por lá. Após anunciar que trocou os meio-pesados (93 kg), categoria que dominou durante anos, por uma aventura na divisão mais perigosa do MMA, ‘Bones’ se tornou alvo dos tops dela. Ao mesmo tempo, o lutador e sua equipe já se mostraram dispostos a encarar novos desafios e até minimizam a concorrência.

Em entrevista ao site ‘Submission Radio’, Mike Winkeljohn, treinador de Jones, analisou o atual cenário do peso-pesado e cravou que Ciryl Gane e Francis Ngannou não serão páreos para seu atleta. O profissional admitiu que o porte físico da dupla impressiona, mas destacou que ‘Bones’ possui habilidades suficientes para superar a dupla e que ele já lidou com os mais variados tipos de oponente em seu reinado nos meio-pesados.

Em suas últimas aparições no octógono, o americano foi criticado por parte da comunidade do MMA por apresentar atuações um tanto quanto desanimadas, apenas protocolares, e até viu uma parcela dos fãs questionar as vitórias sobre Dominick Reyes e Thiago ‘Marreta’. Mas, de acordo com Winkeljohn, o Jones desmotivado da reta final de sua passagem pelos meio-pesados não será visto no peso-pesado. E o motivo é simples, já que o profissional sempre informou que seu sonho é ser campeão da categoria.

“O poder é sempre assustador. Isso congela muitas pessoas e é isso que Ngannou tem. Ele é um cara assustador e explosivo. Gane também pode bater forte, mas tem mais ferramentas, acredito, mais ajustadas. Então, eles são nozes diferentes para Jones quebrar, dependendo de qual desses caras ele terá que lutar. É diferente. Ambos são assustadores à sua maneira e ambos são vencíveis ​​à sua maneira”, declarou o treinador, antes de completar.

“O que mais me excita é aquele que faz com que Jones receba mais dinheiro. É onde Jones está. Ele luta contra todos, é considerado o melhor de todos os tempos e acredito que eles estão alinhados porque querem ser como Jones. É isso que estamos procurando, é disso que Jones precisa. Desse tipo de desafio que Jones pode sair sabendo que venceu todos. Bem, ele já fez, mas ainda mais nos pesados ​”, concluiu.

O momento de Jon Jones no UFC não é bom e seu futuro na organização é incerto. Após anunciar que subiria para o peso-pesado, ‘Bones’ focou em sua preparação e, visivelmente, seu corpo sofreu mudanças. Dessa forma, o retorno do lutador aos meio-pesados, categoria que dominou, é inviável.

Com esse cenário, para permanecer na atual divisão e enfrentar Francis Ngannou pelo título, o americano terá que aceitar o valor que Dana White está disposto a pagar ou convencer o cartola a valorizar seu passe, algo que parece improvável.

Mais em UFC