Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

Tony Ferguson dispara críticas ao UFC e compara Dana White a “traficante de drogas”

Adicione Tony Ferguson à lista de atletas que resolveram tornar pública sua insatisfação com a política salarial e o tratamento em geral do UFC com seu plantel de lutadores. Afastado do octógono há quase um ano, o ex-campeão interino do peso-leve (70 kg) retorna à ação neste sábado (7), para encarar Michael Chandler, na edição 274, em Phoenix (EUA), e, ao que parece, está disposto a roubar a cena, dentro e fora do cage.

Durante o media day do UFC 274, realizado nesta quarta-feira (4), o veterano abriu o jogo, deixou suas emoções falarem mais alto e disparou contra a forma com que tem sido tratado pela organização presidida por Dana White nos últimos anos. O dirigente, inclusive, foi comparado por Ferguson a um “traficante de drogas”, pela forma intransigente com que comanda a entidade.

Ainda de acordo com ‘El Cucuy’, que até hoje reclama por nunca ter tido a oportunidade de disputar o cinturão linear peso-leve do UFC, o cartola também teria lhe negado a chance de buscar uma melhor remuneração financeira em outras modalidades, um tema que atualmente vem sendo bastante questionado por outros lutadores do plantel do Ultimate, como Francis Ngannou e Paulo ‘Borrachinha’, por exemplo, também insatisfeitos com a falta de liberdade adotada pela liga.

“Eu acho que nós somos mal remunerados, pessoalmente. Eu não quero dizer muito, mas tenho que ser sincero. Dana disse uma coisa esses dias, falando que os boxeadores são pagos em excesso. Eu pedi a Dana para lutar boxe, ele disse: ‘Claro que não’. Eu disse: ‘Por que? Eu quero jogar baseball, eu quero praticar outros esportes profissionalmente’. Eu sou um atleta, eu cresci praticando diferentes tipos de esportes, em um nível muito alto. Eu tenho um anel de campeão estadual de futebol americano bem aqui. Eu venho da Grand Valley State University, onde lutei wrestling, eu quero praticar pro wrestling. Eu quero fazer todos esses tipos de coisas, mas eu tenho esse cara que age como uma p*** de um traficante de drogas que fica me dizendo que eu não posso fazer essas m***. Eu quero ganhar mais dinheiro para a minha família”, disparou Ferguson.

Aos 38 anos de idade, Tony Ferguson vive momento delicado na carreira. O lutador, que durante anos foi considerado como um dos melhores da divisão dos leves e ostentou uma longa sequência de invencibilidade, atualmente vem de três derrotas consecutivas, o que coloca em xeque sua continuidade no UFC em caso de novo revés neste sábado.

Apesar disso, em recente entrevista, Dana White afirmou que ‘El Cucuy’ não corre risco de ser cortado pela organização, independentemente do resultado diante de Michael Chandler. Resta saber se a decisão do dirigente será mantida mesmo após essa bombástica participação de Ferguson no media day do UFC 274.

Mais em UFC