Siga-nos

Notícias

Sonnen defende Edgar das críticas por derrota e discorda de pedidos de aposentadoria

Aos 40 anos, Frankie Edgar vive fase complicada na carreira. O ex-campeão do peso-leve (70 kg) do UFC, atualmente no peso-galo (61 kg), enfrentou Marlon Vera na edição de número 268, realizada no último sábado (6), em Nova York (EUA), e perdeu a segunda luta seguida ao ser nocauteado por Marlon Vera. Após o resultado adverso, parte da comunidade do MMA indicou que o veterano deveria se aposentar, mas Chael Sonnen discordou.

Em seu canal oficial no ‘YouTube’, Sonnen elogiou Edgar por sua performance diante de Vera, adversário 12 anos mais novo, ressaltou que, apesar do nocaute sofrido já no fim do terceiro e último round, o experiente atleta levava a melhor no duelo e que, possivelmente, venceria na decisão unânime dos juízes. Como ‘The Answer’, mesmo com certa idade avançada para praticar esportes de combate, segue apresentando bom nível de luta e zero indício de desaceleração, o comentarista se recusa a colocá-lo na classe de veteranos que, de fato, precisa se aposentar do MMA pela quantidade de dano acumulado ao longo da carreira.

“Edgar ganhou cada pedaço daquela luta, venceu todas as trocas, todos os rounds e todos os minutos daquela luta. Ele perdeu um segundo e ‘boom’: chutou na boca, caiu e a luta foi interrompida. Essa é uma maneira difícil de sair. Edgar definitivamente provou que ainda pode fazer isso. Ele definitivamente provou que ainda treina, que está em ótima forma, tem velocidade, potência e alcance. Edgar estava ótimo. Ele perdeu um segundo. Não sabemos se vamos ver um futuro ‘Hall da Fama’, um ex-campeão novamente por ter perdido um segundo em uma luta de 13 minutos e meio? Isso é complicado”, declarou Sonnen, antes de completar.

“É uma conversa muito difícil: já acabamos com Edgar? Espero que não. Eu nunca achei que Edgar, meu lutador favorito, tivesse feito um trabalho muito bom no direcionamento de sua carreira. Ele não entende o jogo, ele não joga com a imprensa. Ele é um concorrente direto, que aperta a mão antes, depois, vai embora e vive com o resultado. Esse é o lutador nele. Espero que ele rompa essa ideologia, porque ninguém pode responder à pergunta sobre o que vem a seguir para Edgar, qual deve ser o próximo passo, o que faz sentido para permanecer, o fazer tentar mais uma vez, melhor do que ele”, concluiu.

Frankie Edgar, de 40 anos, iniciou sua trajetória no esporte, em 2005, e estreou no UFC, em 2007. Pela maior organização de MMA do mundo, o veterano disputou 29 lutas, venceu 18, perdeu dez e empatou uma vez. Ao longo deu sua carreira, o americano foi campeão do peso-leve, também disputou o cinturão do peso-pena (66 kg) e passou a integrar a terceira categoria diferente na companhia (peso-galo). Seus triunfos de maior destaque foram sobre BJ Penn (três vezes), Chad Mendes, Charles ‘Do Bronx’, Cub Swanson (duas vezes), Gray Maynard, Jeremy Stephens, Jim Miller, Pedro Munhoz, Spencer Fisher, Sean Sherk, Tyson Griffin, Urijah Faber e Yair Rodríguez.

Mais em Notícias