Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Reyes sugere que UFC mantenha Jon Jones sob contrato para que ele possa “espancá-lo”

O mais recente caso de polícia envolvendo Jon Jones ainda repercute na comunidade das lutas. O ex-campeão peso-meio-pesado (93 kg) do UFC foi preso no dia 24 de setembro, em Las Vegas (EUA), acusado de violência doméstica, lesão corporal e violação de veículo da polícia, sendo solto posteriormente mediante pagamento de fiança. Desde então, o futuro do astro no Ultimate tem sido questionado, com muitos sugerindo que a organização demita o lutador, como forma de punição pela reincidência de seus problemas com a lei fora do octógono.

Na contramão de tal pensamento está um antigo rival de ‘Bones’. Em entrevista ao canal do ‘Youtube’ ‘Fanatics View’, Dominick Reyes – último atleta a encarar o ex-campeão do UFC – admitiu que gostaria de ver a organização mantendo Jones sob contrato para que uma nova luta entre eles seja marcada no futuro e ele possa “espancar” o rival mais uma vez.

“É terrível que tenha sido uma situação (de violência) doméstica e as crianças estavam lá e viram. Essa é a pior parte de tudo isso. O cara precisa de ajuda. Ele tem umas m*** realmente sérias acontecendo”, declarou Reyes, antes de completar.

“Definitivamente não está tudo bem. Não é bom para ninguém envolvido, seja a organização, seja Jon, ou sua família. Não importa o que, isso é muito ruim. Não é a primeira infração dele, mas a organização que tem que decidir (se vai demiti-lo). Pessoalmente, eu penso tipo: ‘Mantenha-o por perto para que eu possa espancá-lo novamente'”, concluiu.

Dominick Reyes e Jon Jones mediram forças pela primeira vez em fevereiro de 2020, no UFC 247, em luta válida pelo cinturão dos meio-pesados. Após cinco rounds de uma intensa batalha, o então campeão foi declarado vencedor na decisão unânime dos juízes, um resultado bastante controverso e que gerou muitas críticas e reclamações, tendo em vista que muitos enxergaram a vitória de Reyes no combate.

Desde então, Jon Jones nunca mais pisou no octógono do Ultimate. Meses após a disputa contra Reyes, o americano abdicou do cinturão dos meio-pesados e iniciou um processo de transição física para competir nos pesos-pesados. Neste período inativo, no entanto, ‘Bones’ não conseguiu escapar das polêmicas, incluindo um imbróglio público com o UFC por maior valorização salarial e o mais recente caso de problemas com a lei, ocorrido horas depois de receber uma homenagem na cerimônia do Hall da Fama da organização.

Mais em UFC