Siga-nos
Rigel Salazar/PxImages

UFC

Responsável por zebra histórica, Hall da Fama do UFC aconselha rival de Amanda Nunes

Membro do Hall da Fama do UFC, Matt Serra foi o protagonista de uma das maiores zebras da história do MMA, quando, em 2007, derrotou o então campeão dos meio-médios (77 kg) Georges St-Pierre e conquistou o cinturão da categoria. Por isso, com a experiência de quem já chocou o mundo das lutas anteriormente, o ex-lutador não se privou de aconselhar a australiana Megan Anderson, que, no próximo sábado (6), tentará repetir o feito do americano.

Ex-campeã do Invicta FC, Megan Anderson tem encontro marcado neste sábado com a brasileira Amanda Nunes, em disputa pelo cinturão peso-pena (66 kg) do Ultimate, no co-main event da edição 259, em Las Vegas (EUA). Considerada por muitos como a melhor lutadora da história, a baiana chega para o confronto como ampla favorita, tanto na opinião pública, como nas casas de apostas, o que coloca a australiana em uma situação bastante similar a vivida por Matt Serra há quase 14 anos.

Em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, o ex-campeão do Ultimate encorajou a lutadora australiana a bloquear todo o barulho externo e focar apenas na sua adversária ao subir no octógono, apostando que existirá uma oportunidade de vencê-la. De acordo com Serra, este tipo de mentalidade foi fundamental para sua surpreendente vitória sobre Georges St-Pierre no UFC 69.

“No final do dia, é uma luta. Os críticos, os céticos, as pessoas que pensam que você vai ser destruído, só tem uma outra pessoa trancada com você lá dentro, então você pode controlar seu próprio destino. Minha mentalidade com Georges, em uma situação similar, eu não sabia 100% se iria vencê-lo, mas eu sabia que era eu ou ele, um de nós apagaria porque essa era a minha escola de pensamento”, declarou Matt Serra.

“A razão pela qual eu realmente entrei com essa atitude é porque eu vi Jeff Monson enfrentar Tim Sylvia no pior main event da história do UFC. Eu me lembro de assistir a luta, e ele estava disparando do outro lado do cage e indo para suas costas, e eu fiquei tipo, eu posso fazer isso e sobreviver contra Georges. Primeiro de tudo, isso é nojento, e segundo, eu só preciso de uma oportunidade nisso. É fazer ou morrer, você controla seu próprio destino. F***-se todo mundo”, concluiu.

Com duas vitórias consecutivas, sobre Zarah Fairn Dos Santos e Norma Dumont, Megan Anderson garantiu sua vaga como próxima desafiante ao cinturão dos penas, contra a baiana Amanda Nunes, atual campeã da divisão. A australiana chega para o confronto com um cartel de 11 vitórias e quatro derrotas no MMA profissional.

Por sua vez, Amanda Nunes ostenta mais de seis anos de invencibilidade, e 11 lutas, tendo sido derrotada pela última vez em setembro de 2014, pela americana Cat Zingano. Campeã peso-galo (61 kg) e peso-pena do UFC, a baiana é a primeira atleta na história da organização a defender o título de duas categorias enquanto detém os dois cinturões simultaneamente.

Mais em UFC