Siga-nos
Louis Grasse / PX Images

UFC

Renato ‘Moicano’ planeja encarar um rival ranqueado em caso de novo triunfo no UFC

Depois de voltar a vencer pelo Ultimate e conseguir sua segunda vitória na categoria do peso-leve (70 kg), Renato ‘Moicano’ já pensa em planos maiores para a sua sequência na categoria. O brasileiro, que no dia 12 de fevereiro, mede forças diante de Alexander Hernandez, em evento que ainda não tem local confirmado, adiantou sua meta de manter seu bom momento para pleitear novos desafios na organização.

Em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, ‘Moicano’ pregou respeito pelo adversário e revelou sua expectativa para uma grande apresentação, principalmente pelo estilo de ambos atletas. Entretanto, o brasileiro destacou sua confiança em garantir mais um triunfo para, em seguida, receber uma oportunidade de encarar alguém do ranking da divisão.

“Acho que vai ser uma luta boa para a torcida, e espero que depois da luta eu consiga um adversário ranqueado porque quando passei para o peso-leve, estava entre os dez primeiros (dos penas), e não lutei contra um top ainda nos leves. Sei que sou um dos melhores do mundo, então quero minha chance depois da luta”, afirmou.

Antes de integrar o peso-leve, ‘Moicano’ atingiu bons momentos no peso-pena (66 kg) e, inclusive, era apontado como um dos postulantes a ter uma chance pelo título. Porém, o brasileiro acabou derrotado por José Aldo e Chan Sung Jung, perdendo sua série embalada. Por isso, o atleta decidiu mudar de ares e aprovou a escolha.

“Acho que foi uma jogada inteligente para mim. Vou ser mais resistente, e vou ter mais anos no jogo de luta, e me sinto muito bem. Treino com muitos caras bons como Dustin (Poirier) e Mateusz (Gamrot) e Thiago (Moisés) e muitos atletas do peso-leve e meio-médios da academia, e me sinto forte”, completou.

Após construir toda sua carreira no peso-pena, chegando a ocupar posição de destaque no ranking do UFC, Renato ‘Moicano’ optou por subir de peso e estreou com uma vitória relâmpago na divisão dos leves, sobre Damir Hadzovic, em março do ano passado. No seu segundo compromisso pela nova categoria, no entanto, o brasileiro acabou nocauteado por Rafael Fiziev, no último mês de dezembro. Mas na sua última apresentação, em junho deste ano, o lutador se recuperou ao nocautear Jai Herbert.

Mais em UFC