Siga-nos
exclusivo!
Louis Grasse/PXImages

UFC

Rafael dos Anjos condena “falta de respeito” de Makhachev por não aceitar luta

Rafael dos Anjos enfrentou momentos de incertezas nos últimos dias. Depois de ser informado que seu adversário original para o UFC 272, evento programado para este sábado (5), testou positivo para COVID e foi retirado do card, o brasileiro viu diversos nomes serem cogitados para a vaga. Em especial o de Islam Makhachev, que chegou a aceitar o desafio nas redes sociais antes de ser retirado da disputa. E a negociação com o russo aumentou as rusgas entre eles.

Afinal de contas, Dos Anjos e Makhachev já haviam assinado contratos para duelarem em outras três oportunidades, embora a luta nunca tenha saído do papel por diversos motivos. Desta vez, o russo, que venceu Bobby Green no sábado passado, utilizou suas redes sociais para aceitar o confronto e pedir que a luta fosse realizada na divisão dos meio-médios (77 kg) – o que foi aceito pelo brasileiro.

“Prefiro nem falar o nome desse cara. O que ele fez foi falta de respeito, foi para a internet e falou que queria lutar na categoria de cima. Eu já estava no peso da categoria de cima, já estou no peso para lutar. E ele correu, nem merece que falem dele. Tenho respeito pelo (Renato) Moicano, que meteu a cara e aceitou a luta”, descreveu em conversa exclusiva com a reportagem da Ag. Fight.

De fato, após tanto Dos Anjos quanto Islam concordarem com os termos através de uma conversa no Twitter, a disputa foi dada como certa por boa parte da comunidade internacional das lutas. Nesta terça-feira, porém, o nome de Renato Moicano foi anunciado como o real substituto de Rafael Fiziev para a disputa.

“O Islam se ofereceu para lutar até 170 libras. Falei para ser até 165, e acabou que no final eu falei: “Aceito”. Falei para meu empresário avisar o UFC que eu faria a luta. Mas os caras demoraram, demoraram… Quando acordei li a notícia de que ele aceitou. Eu estava pronto para me alimentar melhor, mas aí uma hora depois avisaram que ele estava fora”, narrou, com semblante resignado.

Após pregar cautela para o duelo e tratar de elogiar o compatriota Moicano, Dos Anjos analisou os momentos de alvoroço protagonizado pelos pretendentes à vaga para enfrentá-lo. Por horas, nomes como Paul Felder, Ilia Topuria e Tony Ferguson, além de Islam e Moicano, pediram nominalmente pela chance. De acordo com Rafael, no entanto, a realidade nos bastidores foi menos conturbada.

“Todos que se ofereceram, fiquei sabendo pela internet, pelo Twitter. Não é assim, o UFC não oferece cinco nomes e eu escolho um (risos). Ofereceram o Makhachev em 170 libras e eu aceitei. O moicano eu também vi que falou na internet… O Ferguson eu não entendi (risos). Ofereceram essa luta para ele no dia 19 de fevereiro e ele fez um post ironizando (na época). Agora quer pular de paraquedas. Ele foi o que eu menos considerei. Tinham duas opções: Islam e Moicano”, finalizou o ex-campeão dos pesos-leves.

A luta entre os brasileiros Rafael dos Anjos e Renato Moicano será o co-main event do UFC 272, neste sábado, em Las Vegas (EUA). Como RDA já se preparava para um confronto de cinco assaltos contra Fiziev, o número de rounds foi mantido para o duelo contra o compatriota.

Mais em UFC