Siga-nos
Reprodução/Instagram

UFC

Presidente do UFC se diz cético sobre possível retorno de Nick Diaz

Um dos atletas de maior apelo popular do plantel do UFC, Nick Diaz não compete desde janeiro de 2015, quando enfrentou o brasileiro Anderson Silva, em duelo que terminou em ‘no contest’ (sem resultado). Nos últimos meses, no entanto, o veterano lutador americano tem flertado com um possível retorno aos octógonos, chegando a se reunir com o presidente do Ultimate, Dana White, após a edição de número 261, realizada em Jacksonville, na Flórida (EUA), em abril deste ano. Mas, ao que tudo indica, o dirigente não saiu otimista do encontro.

À ‘ESPN’ americana, Dana White admitiu que está cético quanto ao real interesse do ‘bad boy’ em voltar a competir. Ao que parece, a postura de Nick Diaz no encontro entre os dois deixou o dirigente em dúvida sobre a motivação do veterano em subir novamente no octógono, especialmente considerando toda a experiência já vivida pelo americano nos longos anos de carreira.

“Correu bem (o encontro com Nick Diaz). Minha coisa com Nick Diaz é que eu questiono o quanto ele realmente quer lutar. Nós nos encontramos, tivemos uma ótima conversa, conversamos sobre um possível retorno para ele, eu só não sei. Nós vamos ver como isso se desenrola no verão (americano) e no resto do ano”, declarou Dana, antes de completar.

“É só a quantidade de tempo que ele ficou fora. Quando você o escuta falando sobre lutar, quando você o escuta falando sobre o esporte – e eu sento ou converso diariamente com jovens famintos que querem entrar no top 10, se tornarem campeões mundiais, tudo isso – Nick Diaz já fez tudo isso, já viu tudo isso. Ele esteve em grandes lutas. Eu apenas não vejo isso nele quando conversamos”, afirmou.

Aos 37 anos, Nick Diaz iniciou sua trajetória no MMA profissional em 2001 e soma 26 vitórias, nove derrotas e dois ‘no contest’. Suas maiores conquistas na carreira foram os títulos da divisão meio-médio (77 kg) no Strikeforce e no WEC, ambos extintos. Pelo UFC, o ‘bad boy’ teve a oportunidade de lutar pelo cinturão até 77 kg em duas ocasiões – uma pela cinta interina e outra pela linear -, mas acabou derrotado nas duas.

Mais em UFC