Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Poirier elogia Conor McGregor e pede que luta seja válida pelo cinturão do UFC

Ao mesmo tempo que a aposentadoria de Khabib Nurmagomedov, anunciada em outubro após a vitória sobre Justin Gaethje, deixou o cenário do peso-leve (70 kg) do UFC aberto, ela também gerou certo mistério em relação ao título da categoria. Como Dana White ainda não desistiu da ideia de convencer o russo a voltar ao esporte, o atleta segue como dono do cinturão, mas Dustin Poirier se colocou do lado oposto. No dia 23 de janeiro, o ex-campeão interino da categoria enfrenta Conor McGregor no ‘main event’ da edição de número 257, que acontece na ‘Ilha da Luta’, em Abu Dhabi (EAU), e a importância da revanche fez o lutador acenar com a possibilidade dela definir o novo número um da divisão.

Em entrevista ao site ‘BT Sport’, o ‘Diamante’, como o atleta é conhecido, elogiou o atual adversário e mostrou ter consciência do perigo que a estrela irlandesa representa. Vale lembrar que o americano enfrentou McGregor em 2014, quando atuavam pelo peso-pena (66 kg), e foi nocauteado no primeiro round. Como a luta principal do evento é grandiosa, Poirier aproveitou a ausência de Khabib para pedir que o novo encontro com McGregor seja válido pelo cinturão do peso-leve e justificou sua posição ao citar o status e o valor que ambos possuem na categoria.

“Eu sinto que Khabib é um cara de palavra. Se ele disse que está aposentado, provavelmente, está aposentado. Eu e Conor podemos lutar pelo cinturão, sabe? Ele é um ex-campeão, eu sou um ex-campeão interino e estou tentando colocar um pouco de ouro de volta na cintura. Nossas últimas derrotas foram para o atual campeão (Khabib), que está aposentado. Eu não sei, mas há um enredo que o UFC pode desenhar. Tento não prestar muita atenção nisso, porque no dia 23 de janeiro vou lutar contra um dos melhores atletas do mundo”, declarou Poirier.

Dustin Poirier, de 31 anos, se recuperou da derrota sofrida para Khabib Nurmagomedov, em 2019, ao superar Dan Hooker em uma verdadeira batalha, realizada em junho. Pelo peso-leve do UFC, o ‘Diamante’ disputou 13 lutas e seu recorde é de 10 vitórias, duas derrotas e um no-contest. O atleta se tornou campeão interino da divisão ao vencer Max Holloway pela segunda vez e, na sequência, foi finalizado por Khabib na disputa pelo cinturão linear.

Mais em UFC