Siga-nos
Matt Davies/PxImages

UFC

Ortega classifica derrota para Rodriguez como acidente e pede revanche: “Estava ganhando”

Brian Ortega sofreu um duro golpe no UFC. No evento realizado no último sábado (16), em Nova York (EUA), o americano enfrentou Yair Rodriguez na luta principal e os atletas proporcionaram aos fãs de MMA um duelo movimentado, mas com um desfecho frustrante. No final do primeiro round, ‘T-City’ se lesionou, ficou impossibilitado de atuar e com isso perdeu o combate. Chateado, o lutador lamentou o episódio.

Em entrevista pós-evento, Ortega expressou todo seu descontentamento, mas não em relação a Yair e sim com a inesperada lesão em um confronto tão importante para sua carreira e para o peso-pena (66 kg) do UFC. Vale pontuar que o vencedor da luta poderia se tornar o desafiante número um ao título da categoria. Sendo assim, o especialista em jiu-jitsu abriu o jogo e admitiu estar decepcionado com o ocorrido, já que, em seu entendimento, estava melhor no octógono e pronto para abrir vantagem ou até finalizar o oponente, uma vez que o duelo chegou ao solo.

Como já fez duas cirurgias no ombro e a atual lesão sofrida parece ser séria, o americano passou a temer pelo pior, ou seja, projetou ficar um longo tempo afastado para se recuperar. Inclusive, Ortega ficou sem lutar no período de 2018 até 2020 por conta de tais operações e para se reabilitar dos danos acumulados nos treinos e em suas batalhas no octógono.

“Foi um acidente bizarro. É uma droga. Foi a primeira vez que isso aconteceu na minha carreira. Estou apenas surpreso. Não posso acreditar que isso é o que está acontecendo agora. Tudo estava indo do meu jeito. Literalmente, eu estava ganhando cada minuto da luta. Eu estava aderindo ao plano de jogo, porque me empolgo. O mundo viu que eu estava prestes a mostrar o que faço de melhor, que é o grappling, assumir o controle. No segundo em que atingimos o solo, meu maldito braço simplesmente deslocou. Não tenho palavras. Vou fazer uma ressonância magnética assim que puder. Peço a Deus que eu não tenha que fazer cirurgia. Já fiz duas cirurgias no ombro, então estou rezando para não ter que passar por isso de novo, porque é uma droga”, declarou o ex-desafiante ao título do UFC.

Após a luta, Ortega, derrotado, não escondeu sua tristeza pela lesão e Rodriguez, vencedor do encontro, pouco comemorou o triunfo, já que seu oponente se machucou em combate. Ciente da reação e do ‘fairplay’ do amigo e algoz, o americano manifestou o desejo de ter uma revanche ainda no octógono. Por sua vez, o mexicano concordou que um novo duelo entre eles passou a ser justo.

Sendo assim, ‘T-City’ voltou a pedir pela segunda luta contra Yair ao UFC. Contudo o desejo de Ortega deve demorar a se concretizar, já que a tendência é fazer uma cirurgia e ficar afastado, enquanto ‘El Pantera’ pode realizar uma luta de eliminatória para disputar o título do peso-pena ou até mesmo encarar o campeão Alexander Volkanovski na sequência.

“Eu adoraria fazer isso de novo. Não conseguimos terminar o que eu queria fazer, sabe? Eu estava pronto em minha mente para ter um duelo, estava pronto para lutar e apenas impor minha vontade, mas não posso fazer isso com apenas um braço. Se Yair disse que está disposto a fazer essa luta de novo, eu definitivamente quero essa luta. Quando eu estiver fisicamente saudável, quero voltar. Não estou tentando tirar nada dele. Estou chateado, porque trabalhei muito, sacrifiquei muita coisa apenas para que algo estúpido como isso acontecesse”, concluiu.

Brian Ortega, de 31 anos, é um dos destaques do peso-pena. O americano iniciou sua trajetória no UFC em 2014 e já disputou o cinturão da categoria duas vezes. Na primeira, realizada em 2018, o especialista em jiu-jitsu enfrentou Max Holloway, perdeu o duelo por nocaute e também a invencibilidade no MMA. Na segunda, ‘T-City’ sucumbiu diante de Alexander Volkanovski. No esporte, o atleta possui um cartel composto por 15 vitórias, três derrotas, um ‘no contest’ (luta sem resultado) e triunfos marcantes sobre Clay Guida, Cub Swanson, Frankie Edgar, Renato ‘Moicano’ e ‘Zumbi Coreano’. Atualmente, o lutador se encontra em segundo lugar no ranking da divisão.

Mais em UFC