Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

Nate Diaz recusa desafio e ‘Durinho’ parte para o ataque: “Sabe que eu o destruiria”

Desafiado por Gilbert ‘Durinho’, Nate Diaz não parece interessado em medir forças com o brasileiro. Após ser publicamente cobrado por uma resposta pelo faixa-preta, o americano respondeu – através de sua conta no ‘Twitter’ (veja abaixo ou clique aqui) – negativamente ao chamado do rival de divisão. A recusa não foi bem-recebida pelo atleta da ‘Sanford MMA’, que partiu para o ataque.

Em uma série de posts publicados em seu ‘Twitter’ (veja abaixo ou clique aqui, aqui, aqui e aqui), ‘Durinho’ ironizou a recusa, questionando a postura de ‘bad boy’ adotada pelo americano durante sua carreira. O faixa-preta também debochou do cartel do rival como profissional e, em tom de ironia, reconheceu sua inteligência ao não aceitar seu desafio.

“Eu prefiro enfrentar o cara que nocauteou vocês”, respondeu Nate Diaz ao desafio de ‘Durinho’.


“Foi o que pensei, Nate. Você não quer esse problema! Então, não fale mais o meu nome, falso gangster falastrão! Você já tem tantas derrotas! E seus companheiros de time que eu já bati sabem o que eu faria com você! Continue jogando de forma inteligente e segura”, rebateu o brasileiro.


“Nate é esperto para caramba! Ele sabe que eu o destruiria em qualquer área que a luta fosse”, provocou ‘Durinho’.


“Níveis para as derrotas. São tantas. Continue o bom trabalho, Nate”, debochou.


“Nate é tipo: Eu sou o verdadeiro gangster, lutas verdadeiras e tudo isso. Então eu digo: Lute comigo. Nate responde: Eu prefiro lutar com o outro cara. Papo furado, Nate”, disparou ‘Durinho’.


Número dois do ranking dos meio-médios (77 kg), Gilbert ‘Durinho’ venceu Stephen Thompson em seu último compromisso, no dia 10 de julho deste ano, pelo UFC 264. O brasileiro, que em fevereiro deste ano perdeu a chance de conquistar o cinturão ao ser derrotado por Kamaru Usman, iniciou novamente sua caminhada para alcançar uma nova oportunidade de disputar o título.

Por sua vez, Nate Diaz vem de duas derrotas consecutivas e não faz mais parte do seleto grupo dos 15 melhores lutadores da divisão até 77 kg do Ultimate. Apesar disso, o ‘bad boy’ segue sendo um dos atletas mais populares do plantel da organização e um confronto contra ele pode render ao seu adversário benefícios financeiros e esportivos, o que explica o desafio feito pelo brasileiro.

Mais em UFC