Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

McGregor ataca Poirier por celebrar ‘vitória ilegítima’: “Você não fez nada”

Não demorou muito para que Conor McGregor se pronunciasse sobre a derrota para Dustin Poirier na luta principal do UFC 264, realizado no último sábado (10), em Las Vegas (EUA). Se ainda dentro do octógono, poucos minutos após sofrer uma grave fratura na perna que encerrou o combate, o irlandês encontrou forças para trocar farpas com o rival, depois de passar por uma cirurgia para tratar a lesão e iniciar o processo de recuperação, o astro da companhia pareceu estar pronto, ainda que não fisicamente, para recomeçar os ataques contra o desafeto.

Em vídeo publicado na sua conta oficial no ‘Twitter’ (veja abaixo ou clique aqui), McGregor minimizou os méritos de Poirier, classificando a vitória do americano como “ilegítima”. O ex-campeão peso-pena (66 kg) e peso-leve (70 kg) do UFC ainda lamentou não ter conseguido prosseguir na luta, devido à lesão, já que, em sua visão, viraria o jogo a partir do segundo assalto.

Vale lembrar que, apesar de um início promissor, atingindo o adversário com mais frequência nos primeiros movimentos da peleja, McGregor viu Poirier se recuperar e levar perigo tanto em pé como na luta de chão, onde aplicou bons golpes no ‘ground and pound’. Cenário similar ao que foi visto no segundo confronto entre eles, disputado em janeiro deste ano, quando o atleta da ‘American Top Team’ nocauteou o ex-campeão após neutralizar o ímpeto inicial do rival.

“E aí, fãs da luta – É o Notorious aqui. Acabei de sair da sala de cirurgia. Tudo correu como planejado. Tudo correu perfeitamente. Estou me sentindo muito bem. Nós temos seis semanas de muletas agora e depois nós começamos a reconstruir. Eu quero agradecer a todos os fãs ao redor do mundo por suas mensagens de apoio, eu espero que vocês tenham gostado do show. Eu quero agradecer a todos os fãs presentes na T-Mobile Arena – 21.800 fãs na plateia. O lugar estava absolutamente elétrico”, agradeceu Conor, antes de continuar.

“Foi um primeiro round incrível. Teria sido legal entrar naquele segundo round, para ver como seria. Mas a vida é assim mesmo. Essa é a natureza do negócio – uma clara fratura da tíbia, e não era para ser. Dustin, você pode celebrar essa vitória ilegítima o quanto você quiser, mas você não fez nada lá dentro. Aquele segundo round teria mostrado tudo, e avante e para cima nós vamos, time. Nós nos levantaremos, sacodiremos a poeira e voltaremos melhores que nunca. Vamos lá, time”, concluiu o ex-campeão.

Bastante aguardado pelos fãs do esporte, o terceiro capítulo da trilogia entre Conor McGregor e Dustin Poirier, realizado no último sábado, na luta principal do UFC 264, em Las Vegas, terminou ao final do primeiro round, após a constatação médica da fratura na perna esquerda sofrida pelo irlandês. Após o evento, o europeu foi transportado para Los Angeles (EUA), onde passou por uma cirurgia que durou cerca de três horas no domingo (11).

Um quarto confronto entre os dois já foi indicado pelo presidente do UFC, Dana White, que, assim como McGregor, citou a inusitada forma como o combate foi encerrado para justificar seu posicionamento. Porém, devido à gravidade da lesão sofrida pelo irlandês, ainda não há previsão para sua realização. Enquanto isso, Dustin Poirier deve disputar o cinturão peso-leve contra o atual campeão Charles ‘Do Bronx’, em data ainda a ser definida pela organização.


Mais em UFC