Siga-nos
Louis Grasse/PXImages

UFC

Marvin Vettori desafia Israel Adesanya após vitória no UFC Vegas 23

Já são cinco vitórias seguidas no octógono do UFC. Curiosamente, o último tropeço do italiano Marvin Vettori foi justamente contra o atual campeão dos pesos-médios (84 kg), Israel Adesanya, em abril de 2018. E de lá para cá, o atleta nunca escondeu o desejo de protagonizar esta revanche – sonho que parece cada vez mais próximo.

Neste sábado (10), ao superar Kevin Holland na luta principal do card do UFC Vegas 23, o ‘Sonho Italiano’, dono da sexta colocação do ranking do evento, vocalizou o desejo. Apontando para a boa fase como justificativa para o pedido, Vettori desafiou Adesanya para um duelo que, de acordo com seus cálculos, seria realizado no mês de outubro.

“Eu quero Adesanya a seguir. Outubro, quero lutar com ele, e acho que mereço isso. Tenho a maior sequência de vitórias. Tenho performances vitoriosas, performances dominantes. Quero este cinturão”, declarou diante dos jornalistas presentes no card realizado na cidade de Las Vegas (EUA).

De fato, Vettori foi superior a todo momento contra Holland e chegou a vencer um dos assaltos por 10 a 8. No entanto, a dificuldade em finalizar a disputa na qual foi tão superior pode ter colocado dúvidas nos promotores do evento quanto ao seu status de desafiante. E ele parece estar ciente disso.

“Olha, não estou feliz com o que eu fiz aqui. Eu queria finalizar esse cara, mas não consegui. Mas foi uma vitória dominante. Não estou muito feliz agora, mas eu continuo vencendo, sigo melhorando e faço isso de forma dominante”, justificou em uma espécie de campanha própria.

Ao seu favor peso o fato de que ele foi o único atleta a ter sido apontado vencedor, mesmo que brevemente, diante do invicto Adesanya. Isso porque, após o final do duelo contra o kickboxer nigeriano, seu nome foi indicado como vencedor por um dos jurados – Vettori perdeu a luta por decisão dividida.

Por que não, então, tirar esta dúvida no octógono em um confronto disputado em cinco rounds desta vez? Ao menos é o desejo do ‘Sonho Italiano’, que aos 27 anos não se cansa de repetir que pretende se tornar o primeiro campeão do UFC de seu país. Só o tempo dirá!

Mais em UFC