Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

Makhachev insinua que ‘Do Bronx’ só aceitou enfrentá-lo após ameaça do UFC

Ainda faltam dois meses para Islam Makhachev e Charles ‘Do Bronx’ duelarem dentro do octógono do UFC 280, em disputa válida pelo cinturão do peso-leve (70 kg), mas o clima para a disputa já começa a esquentar, especialmente pelo lado do lutador russo. Em recente participação no programa ‘DC & RC’, o pupilo de Khabib Nurmagomedov insinuou que o brasileiro tentou, de várias maneiras, fugir de um confronto contra ele e que só teria mudado de ideia ao ser colocado contra a parede pelo Ultimate.

Quarto colocado no ranking dos leves e dono da segunda maior sequência de vitórias ativa na categoria (10), atrás somente do próprio Charles (11), Makhachev criticou a postura do brasileiro, que antes de aceitar enfrentá-lo chegou a cogitar uma luta contra o veterano Nate Diaz, além de deixar claro que sua prioridade seria medir forças com Conor McGregor, visando uma maior remuneração financeira, baseado na fama e prestígio dos dois veteranos. O companheiro de equipe do ex-campeão Khabib Nurmagomedov ainda indicou que foi preciso que o UFC fizesse uma espécie de ameaça para que ‘Do Bronx’ entrasse em um acordo pela luta do dia 22 de outubro.

“Para mim, isso é vergonhoso quando um campeão peso-leve do UFC pede por alguém como Nate Diaz ou Conor McGregor. Conor McGregor, que venceu cinco anos atrás, ninguém se lembra quando esses caras venceram alguma luta. Ele tentou ir no Diaz ou McGregor, mas esqueceu meu nome. E quando eles perguntavam sobre mim, ele dizia que precisava de (mais) dinheiro ou algo assim, mas quando ele lutou com Dustin (Poirier) ou Justin Gaethje, ele não pensou no dinheiro. Ele disse: ‘Islam tem que lutar mais uma vez’, ou algo assim. Mas o UFC disse a ele: ‘Hey, se você não aceitar essa luta, nós vamos dar uma chance para o Michael Chandler’. É por isso que ele aceitou essa luta”, disparou Islam.

Companheiro de treinos de Khabib Nurmagomedov, Islam Makhachev venceu seus dez últimos confrontos no octógono mais famoso do mundo, credenciando-se, assim, para a disputa de título contra Charles ‘Do Bronx’. Por sua vez, o brasileiro não perde há 11 lutas e, neste período, foi coroado como campeão dos leves do UFC, título que perdeu após uma polêmica falha na balança na sua mais recente defesa de cinturão, em maio deste ano.

Mais em UFC