Siga-nos

UFC

LFA demite ex-campeão do UFC visto em invasão do Capitólio nos EUA

Geralmente, assuntos como política e esportes geram discussão, mas quando as esferas se misturam o debate entre seus membros fica ainda mais à flor da pele. No último dia 6 de janeiro, o Capitólio, sede do Congresso americano, localizado em Washington (EUA), foi palco de um verdadeiro cenário de guerra. O local foi invadido por manifestantes pró-Donald Trump, que protestaram contra o presidente eleito Joe Biden. No episódio, cinco pessoas morreram, dezenas foram feridas e uma figura bastante conhecida do MMA marcou presença no ato.

Pat Miletich, ex-campeão do UFC e integrante do ‘Hall da Fama’ da organização, apoiou o movimento e não demorou para lidar com as consequências do seu posicionamento. Atualmente, Miletich trabalha como comentarista no LFA, mas, ao saber da presença do veterano no ato, a companhia não pensou duas vezes ao retirá-lo da função. Quem revelou a informação foi o próprio profissional através de suas redes sociais (veja abaixo ou clique aqui).

“Acabei de receber uma ligação do pessoal do LFA e eles me informaram que estavam recebendo muita pressão, porque eu estava no Capitólio. Quero que vocês saibam que as pessoas com quem eu andei no Capitólio, nenhuma delas, que eu saiba, estava envolvida em qualquer tipo de violência. O LFA estava recebendo muita pressão e eles sentiram que precisavam se distanciar de mim. Eu entendo a posição deles”, declarou Miletich.

Pat Miletich, de 54 anos, integra a geração clássica do MMA. O veterano estreou no esporte em 1995 e se destacou no UFC. Inclusive, o americano foi o primeiro campeão dos meio-médios (77 kg) na história da organização. Sua despedida do esporte aconteceu em 2008, quando nocauteou Thomas Denny – em 2014, ele passou a integrar o ‘Hall da Fama’ do Ultimate.

Mais em UFC