Siga-nos
Erica Dezonne

UFC

Leon Edwards revela que UFC negou substituir Khamzat Chimaev; entenda

A pandemia de COVID-19 afetou a carreira de inúmeros lutadores e um dos mais impactados foi Leon Edwards. O britânico ficou preso em seu país em respeito ao protocolo de segurança, viu suas lutas com Tyron Woodley e Khamzat Chimaev caírem, não atuou na temporada 2020 e testou positivo para o vírus em dezembro. Sendo assim, ‘Rocky’, como o lutador é conhecido, tinha esperança de que o atual período fosse diferente, mas já se iniciou de forma estranha.

O aguardado encontro entre Edwards e Chimaev foi remarcado para o dia 20 de janeiro, na ‘Ilha da Luta’, em Abu Dhabi, mas, dessa vez, foi o sueco que testou positivo para COVID-19. Cansado de esperar, o inglês usou suas redes sociais para desejar melhoras ao companheiro de profissão e desafiou Jorge Masvidal, mas o rival nem respondeu. Insatisfeito com o atual momento que vive, ‘Rocky’ voltou a utilizar as ferramentas (veja abaixo ou clique aqui) e informou que se colocou à disposição para permanecer no evento. O lutador também revelou que pediu para enfrentar Michael Chiesa ou Neil Magny no ‘main event’ da atração, porém a organização o impediu de permanecer no show.

“Eu me ofereci para lutar contra Magny ou Chiesa na luta principal do dia 20 de janeiro e Chimaev logo depois, mas o UFC decidiu contra isso”, escreveu Edwards em um post no Instagram.

Leon Edwards, de 29 anos, vive um momento curioso no MMA. Ao mesmo tempo que venceu oito lutas seguidas no UFC e se encontra na terceira posição no ranking dos meio-médios (77 kg) da organização, o inglês raramente é mencionado pelos demais top-5 da categoria. Os maiores triunfos de ‘Rocky’ na companhia foram diante de Donald Cerrone, Gunnar Nelson, Rafael dos Anjos e Vicente Luque.

Mais em UFC