Siga-nos
Scott Garfitt

UFC

Jorge Masvidal culpa atletas por falta de mudança na política salarial do UFC

Após se consolidar, nos últimos anos, como um dos nomes mais populares do plantel do UFC, o meio-médio (77 kg) Jorge Masvidal aderiu ao crescente movimento de lutadores que passaram a questionar a política salarial e a aparente falta de valorização dos atletas por parte da principal organização de MMA do mundo. Mas, apesar do assunto estar cada vez mais em pauta, ‘Gamebred’ não parece estar otimista quanto à possibilidade de alguma mudança efetiva ocorrer.

Em entrevista ao ‘MMA Hour’, Masvidal destacou o caráter individualista que caracteriza o esporte para justificar seu pessimismo. De acordo com o americano, para que algo realmente obrigasse o UFC a mudar sua política de pagamentos atual, os lutadores precisariam se juntar e entrar em um acordo onde todos, independentemente de seu status, pudessem ter seus pedidos atendidos.

Ciente dos inúmeros fatores que podem atrapalhar tal movimento, Masvidal se mostra reticente quanto a possibilidade de uma união entre os lutadores pela causa. Ainda assim, o meio-médio torce para que o assunto siga ganhando espaço e sendo discutido, para que, um dia, talvez seja possível exigir um compartilhamento de receitas mais justo entre o UFC e os atletas.

“Lutadores são criaturas muito individuais. Nós teríamos que nos juntar sob um teto ou algo assim e ter o melhor interesse para cada um de nós em mente. Isso por si só é um problema”, declarou Masvidal, antes de continuar.

“Eu acho que no futuro algo vai acontecer. Mas eu não sei. Espero que mais pessoas continuem trazendo atenção para esse assunto. Eu acho que foi divulgado no outro dia os salários, as porcentagens (do compartilhamento da receita) do Bellator e das outras organizações, quanto mais eles pagam, é loucura”, concluiu.

Além de Jorge Masvidal, outros grandes nomes do UFC já demonstraram publicamente sua insatisfação em relação ao percentual destinado ao pagamento das bolsas dos atletas em comparação com a receita obtida pela organização com a realização dos eventos. Entre eles, destacam-se: Jon Jones, Francis Ngannou, Henry Cejudo, e até mesmo o youtuber Jake Paul, que tem se aventurado no boxe profissional e, apesar de não fazer parte do plantel do Ultimate, tem atacado frequentemente seu desafeto Dana White por conta da política salarial da entidade que preside.

Mais em UFC