Siga-nos
Rigel Salazar/PxImages

UFC

Jon Jones comemora aniversário de dez anos da vitória sobre Maurício ‘Shogun’

O dia 19 de março de 2011 foi inesquecível. O UFC 128, atração realizada em New Jersey (EUA), teve como ‘main event’ o choque entre Jon Jones e Maurício ‘Shogun’ válido pelo título dos meio-pesados (93 kg) e o que aconteceu no octógono foi histórico. ‘Bones’ impressionou ao dominar o brasileiro, nocauteou o adversário no terceiro round e, com 23 anos na época, se tornou o campeão mais jovem da história da organização. Tal marca permanece até hoje e o americano se orgulha dela.

Na última sexta-feira (19), Jones utilizou suas redes sociais (veja abaixo ou clique aqui) para comemorar o aniversário de dez anos de sua vitória sobre ‘Shogun’ e fez questão de lembrar que uma promessa superou atletas consolidados para se tornar o número um dos meio-pesados. Na ocasião, ‘Bones’ não respeitou o brasileiro no octógono, foi soberano do início ao fim e puniu o adversário com base na sua envergadura e arsenal de golpes.

Desde então, Jones superou grandes nomes do esporte como Alexander Gustafsson, Daniel Cormier, Dominick Reyes, Glover Teixeira, Lyoto Machida, ‘Rampage’ Jackson, Rashad Evans, Thiago ‘Marreta’ e Vitor Belfort. Depois de marcar época nos meio-pesados e ser considerado por parte dos fãs como o melhor lutador da história da categoria e um dos melhores de todos os tempos, ‘Bones’ indicou que ainda tem objetivos a cumprir e que permanece motivado.

“Era um garoto de 23 anos batendo em homens adultos, em uma classe de peso para homens adultos. Agora, dez anos depois, ainda estou aqui, ainda acreditando em mim de todo o coração, ainda perseguindo grandes objetivos. Nunca se esqueça da pessoa que você pretendeu ser. O melhor ainda está por vir. #FelizAniversário”, escreveu o lutador em sua conta oficial no ‘Instagram’.

Agora, Jon Jones se prepara para um novo capítulo em sua carreira. ‘Bones’ abdicou do cinturão dos meio-pesados do UFC e iniciou um processo de fortalecimento para se aventurar no peso-pesado. A estreia do atleta na categoria já será a disputa pelo título em uma superluta contra o vencedor da revanche entre Francis Ngannou e Stipe Miocic. Curiosamente, o lutador expressou o interesse de enfrentar ambos no passado.

Mais em UFC