Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

‘Durinho’ oferece luta só de trocação para Masvidal e aposta em vitória por nocaute

Derrotado em sua última luta no UFC, em abril, na Flórida (EUA), Gilbert Burns deseja se reencontrar com as vitórias. Para isso acontecer, ‘Durinho’, que segue em alta nos meio-médios (77 kg) por conta da batalha contra Khamzat Chimaev, elege Jorge Masvidal como adversário ideal. E, ao contrário de parte dos lutadores que provoca o veterano em busca de um confronto, o brasileiro o enaltece e prega respeito.

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, ‘Durinho’ ignorou a má fase de Masvidal no UFC, já que perdeu três lutas seguidas, e destacou seus feitos no esporte, principalmente em 2019, quando se tornou uma estrela da modalidade ao nocautear Darren Till, Ben Askren e Nate Diaz em sequência. De acordo com o brasileiro, ‘Gamebred’ não está acabado e segue sendo uma ameaça no octógono, ainda mais quando é subestimado por parte dos fãs e lutadores. Animado com a possibilidade de encarar o ‘bad boy’, o niteroiense crava que este é um duelo que não tem como dar errado e decepcionar, pois ambos possuem natureza ofensiva e visam se aproximar de uma nova disputa pelo título dos meio-médios.

“Para mim, o que faria sentido é Masvidal. Como eu disse várias vezes, o cara tem mais de 50 lutas, nocautes loucos. Lembre-se de Askren, Till. O cara venceu Nate Diaz. Essa é a luta que quero. Ele vem de duas derrotas, mas para Usman, campeão peso-por-peso, e Covington, número um nos meio-médios. Essa é a luta que quero, é a luta que faz sentido. É isso que vai me motivar e ainda acredito que posso vencer esse cara. Ele já mostrou muito interesse também e acho que o UFC mostrou interesse. Só temos que ver quando e vamos fazer um grande show para todos. Vou tentar bater nele, ele vai tentar fazer o mesmo, vai ser uma loucura. Não estou tirando nada das derrotas para Usman e Covington. Esses dois são os caras no topo da divisão. Ainda tenho muito respeito. Ele é perigoso e eu também. Tenho más intenções para essa luta contra Masvidal e ele também. Sei que ele virá para um final. Por que não?”, declarou o ex-desafiante ao título do UFC.

Ciente da importância que uma luta contra Masvidal teria, ‘Durinho’ inovou em seu desafio. Como ‘Gamebred’ se destaca no MMA por ser dono de uma trocação de alto nível e reclama que seus adversários costumam apelar para o wrestling para anulá-lo no octógono, o brasileiro propõe ao seu alvo que o possível embate entre eles ocorra somente em pé. Vale pontuar que Gilbert é especialista em jiu-jitsu, mas está disposto a ignorar seu ponto forte para convencer o americano a aceitar o duelo, até porque mostra evolução na troca de golpes. Tanto que o niteroiense ressalta que tem qualidade para causar estrago no ‘bad boy’ até no setor que este domina.

“Cinturão BMF em jogo aqui na Flórida? Acho que muitas pessoas vão sintonizar para assistir a essa luta. Tem que ser cinco rounds. Vai ser uma loucura. Posso assinar o contrato, sem quedas. Vamos apenas fazer isso. Estou ansioso para dar um show. Mais uma luta insana e outra finalização incrível. Acredito que posso trocar golpes com Masvidal. Mais uma vez, tenho muito respeito pelo cara. Acho ele muito duro, um dos mais durões, mais de 50 lutas, mas ainda acredito que posso nocauteá-lo”, concluiu.

Para a sorte de Gilbert Burns, o próprio Jorge Masvidal, seu principal alvo, também expressa o interesse em realizar a luta no UFC. Atualmente, ‘Durinho’ se encontra em quarto lugar no ranking dos meio-médios do UFC, enquanto ‘Gamebred’ é o oitavo colocado na tabela de classificação da categoria.

Mais em UFC