Siga-nos
UFC/ Divulgação

UFC

Diego Ferreira perde revanche e se despede de seis anos de invencibilidade no UFC

Embalado por uma sequência de seis vitórias no octógono, Diego Ferreira encarou um velho conhecido no octógono. Neste sábado (6), no card principal do UFC Vegas 18, o peso-leve (70 kg) voltou a medir forças com Beneil Dariush e, assim como em 2014, deixou o octógono derrotado. Mas não sem vender caro o resultado.

Após três rounds disputados, nos quais o melhor condicionamento físico do americano, assim como o tempo em que ele ficou por cima, fizeram a diferença, Diego se despediu da invencibilidade que durava desde 2015. No entanto, o confronto foi parelho e um dos árbitros apontou a vitória para o brasileiro, que atacou até o fim e, sempre que pôde, buscou uma finalização no solo.

Com o resultado, agora é Dariush que acumula seis vitórias seguidas no octógono mais famoso do mundo. Número 13 do ranking, o americano deve saltar posições após a vitória contra o décimo colocado da lista.

A luta

Especialista em jiu-jitsu, Diego aproveitou o primeiro momento de proximidade para tentar uma queda e, mesmo caindo por baixo, iniciar uma blitz de tentativas de finalização. No entanto, os seguidos ataques utilizaram muita energia e, já no assalto inicial, foi possível ver sua queda de rendimento.

Melhor para Dariush, que orientado pelo treinador Rafael Cordeiro soube contar o ímpeto do rival e aproveitar os momentos em que esteve por cima para golpear com mais contundência e precisão. Cenário que se repetiu ao longo do combate.

Mais cansado, o brasileiro não parou de atacar, mesmo quando sua guarda estava baixa devido ao cansaço. No entanto, o tempo que passou se defendendo dos ataques do rival foi fundamental para que os árbitros apontassem a vitória por decisão dividida para o americano.

Recomeço

Depois de perder sua última luta, Alexandre Pantoja sabia da importância de retomar o caminho das vitórias na temporada 2021. Para isso, porém, o atual número cinco do ranking teve a ingrata missão de dar as boas-vindas para o ex-campeão do Rizin Manel Kape. E o duelo foi equilibrado do início ao fim.

Apostando na contundência e precisão de seus socos, o brasileiro utilizou de contragolpes e investiu em ataques no corpo e em chutes nas pernas para confundir o rival. No entanto, a insistência combinada com o volume de jogo do angolano Manel Kape por pouco não complicaram seus planos.
Após três assaltos disputados, Pantoja levou a melhor na visão de todos os jurados e voltou a entrar no radar do cinturão dos pesos-moscas (57 kg) do UFC.

Estilo Demian Maia

Depois de estrear no UFC em setembro do ano passado com pouco tempo de preparação para seu duelo, Danilo Marques provou que os meses de intenso treinamento nos EUA surtiram efeito. Mas apesar de sob a tutela de Rafael Cordeiro na ‘Kings MMA’, o meio-pesado (93 kg) lançou mão do ‘estilo Demian Maia’.

Parceiro de treino por anos do especialista em jiu-jitsu, Danilo não deu tempo para Mike Rodríguez respirar. Em questão de segundos, o brasileiro mergulhou em uma queda, dando início a estratégia adotada para seu retorno ao octógono. Por cima, foi questão de tempo para finalizar o oponente.

No segundo assalto, após pegar as costas do americano, Danilo insistiu em um estrangulamento até que o árbitro interrompesse o confronto devido ao desmaio de Rodríguez. Segunda vitórias em duas lutas de Danilo no octógono mais famoso do mundo.

Acompanhe os resultados do UFC Las Vegas 18:

Alexandre Pantoja venceu Manel Kape por decisão unânime;
Beneil Dariush  venceu Diego Ferreira por decisão dividida;
Danilo Marques finalizou Mike Rodríguez no 2º round;
Devonte Smith venceu Justin Jaynes por nocaute técnico no 2º round;
Karol Rosa venceu Joselyne Edwards por decisão unânime;
Lara Procópio venceu Molly McCann por decisão unânime;
Seung Woo Choi venceu Youssef Zalal por decisão unânime;
Timur Valiev venceu Martin Day por decisão unânime;
Ode’ Osbourne nocauteou Jerome Rivera no 1º round.

Mais em UFC