Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

Deiveson Figueiredo promete homenagear Cejudo caso vença o “traidor” Moreno

O clima entre os desafetos Brandon Moreno e Deiveson Figueiredo, que já era ruim, ficou ainda pior para a trilogia válida pelo peso-mosca (57 kg) do UFC. Os tops da divisão se preparam para o capítulo final da rivalidade, marcado para a edição de número 270, que acontece no dia 22 de janeiro, ainda sem local definido, e o desafiante ao título informa que um episódio envolvendo o campeão da categoria e Henry Cejudo coloca mais animosidade à disputa.

Em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, Deiveson, que já tinha motivos de sobra para se vingar de Moreno, agora, arranjou mais um. ‘Deus da Guerra’ perdeu o título do peso-mosca do UFC ao ser finalizado pelo mexicano no terceiro round da revanche, realizada em junho, e, desde então, transformou o algoz em seu inimigo no esporte. Como mudou de academia e passou a treinar na ‘Fight Ready’, localizada no Arizona (EUA), junto de Henry Cejudo e de Eric Albarracin, o brasileiro se aproximou do antigo rival.

Tanto que ‘Daico’ também expressou o interesse em vingar o atual parceiro de treino contra Moreno. No passado, Cejudo ajudou o atual campeão do peso-mosca a participar da 24ª edição do ‘The Ultimate Fighter’, mas, no programa, não o escolheu para integrar sua equipe. Sendo assim, o lutador integrou o time de Joseph Benavidez. Como, tradicionalmente, os treinadores do reality show se enfrentam, o mexicano auxiliou ‘Joe Jitsu’ em sua preparação para encarar o wrestler olímpico e tal decisão não caiu bem em parte da comunidade do MMA. Ao tomar conhecimento do episódio, Deiveson prometeu homenagear o novo amigo com uma vitória.

“Eu vim aqui para cá, porque o principal é ter foco, queria estar fora da minha academia. Eu queria estar com Cejudo e Albarracin, porque um é o campeão e o outro fez o campeão. Estou muito feliz por estar aqui. Albarracin é um ótimo treinador e uma ótima pessoa. Conversamos um pouco no ‘Instagram’ e ele me convidou para vir para cá. É engraçado, é como se fosse o destino e agora faço parte da família. Quero treinar aqui na ‘Fight Ready’ e está acontecendo”, declarou o brasileiro, antes de completar.

“Albarracin é muito inteligente e é uma grande peça. Leões caminham com leões. Adoro estar aqui e, quando cheguei, Cejudo me contou sobre o que Moreno fez com ele. Moreno morou dois anos na casa de Cejudo e depois partiu para outro ‘camp’ para ajudar Benavidez a lutar contra Cejudo. Ele traiu Cejudo! Ficarei muito feliz em arrancar a cabeça de Moreno e entregá-la para Cejudo, porque você não pode ser um traidor em nosso esporte”, concluiu.

Deiveson Figueiredo, de 32 anos, vive momento de retomada no UFC. Após emplacar cinco vitorias seguidas e se tornar campeão do peso-mosca, o brasileiro, que sofre para alcançar os 57 kg, possui um empate e uma derrota em suas recentes aparições no octógono, sendo ambas contra Brandon Moreno, seu maior rival.

Atualmente, ‘Deus da Guerra’ se encontra em primeiro lugar no ranking da categoria, abaixo apenas do campeão mexicano. Seu cartel no MMA é composto por 20 triunfos, sendo 17 pela via rápida, duas derrotas, um empate e suas maiores vitórias foram diante de Alex Perez, Alexandre Pantoja, John Morag, Joseph Benavidez (duas vezes) e Tim Elliott.

Mais em UFC