Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

De novo? Gastelum substitui ‘Borrachinha’ e luta com Cannonier no UFC

Está difícil de Paulo Costa retornar ao octógono após perder sua invencibilidade no MMA na luta contra Israel Adesanya, campeão do peso-médio (84 kg), realizada em setembro de 2020, em Abu Dhabi (EAU). O UFC planejava escalar ‘Borrachinha’ para enfrentar Jared Cannonier no ‘main event’ do show que acontece no dia 21 de agosto, ainda sem local definido, porém não houve acordo entre as partes. Sendo assim, a companhia definiu Kelvin Gastelum como substituto do brasileiro. A informação foi divulgada pela ‘ESPN’ americana.

É bem verdade que os atletas ainda não assinaram o contrato para o duelo, porém o próprio Gastelum utilizou suas redes sociais (veja abaixo ou clique aqui) para confirmar o combate contra Cannonier. A curiosidade é que essa não foi a primeira vez que o americano substituiu ‘Borrachinha’ em uma luta.

Anteriormente, o brasileiro enfrentaria Robert Whittaker, em abril, em Las Vegas (EUA), porém o atleta saiu de cena ao alegar problemas de saúde. Na ocasião, Gastelum assumiu a luta em cima da hora e acabou derrotado pelo ex-campeão do peso-médio. Agora, o americano recebeu do UFC uma nova chance de voltar ao caminho das vitórias e comemorou a oportunidade.

“Recomeçar não é fácil, mas não impossível”, escreveu o lutador em sua conta oficial no ‘Instagram’.

Kelvin Gastelum, de 29 anos, alcançou destaque no MMA tanto nos meio-médios (77 kg), quanto no peso-médio do UFC. Na atual categoria, o americano viveu seu melhor momento na carreira, em 2019, quando lutou pelo cinturão interino. No esporte, o vencedor do TUF 17 disputou 24 combates, triunfou em 17 e perdeu sete vezes. Atualmente, o pupilo de Rafael Cordeiro se encontra em nono lugar no ranking da divisão. Seus triunfos de maior destaque na modalidade foram diante de Michael Bisping, Ronaldo ‘Jacaré’ e Uriah Hall.

Número dois no ranking do peso-médio, Paulo ‘Borrachinha’, de 28 anos, não se apresenta desde setembro de 2020, quando foi nocauteado por Israel Adesanya, em disputa pelo título da categoria, no UFC 253. Após o confronto contra o rival nigeriano, o brasileiro alegou ter subido no octógono longe de suas melhores condições físicas. No MMA, o mineiro venceu 13 lutas e sofreu um revés e superou nomes importantes como Uriah Hall e Yoel Romero.

Mais em UFC